Mundial 2014

Amigos, amigos, primeiro lugar à parte

24 jun, 2014

Jurgen Klinsmann garante que os Estados Unidos querem vencer a Alemanha para passarem aos oitavos-de-final do Mundial como primeiro classificado do Grupo G.
Amigos, amigos, primeiro lugar à parte
Amigos, amigos, primeiro lugar à parte
"Jogar para empatar não está no nosso ADN", garante Jurgen Klinsmann. O actual seleccionador dos Estados Unidos defronta esta quinta-feira a selecção da sua pátria-mãe, que orientou entre 2004 e 2006. Confessa que vai ser um jogo muito "emocional" e "especial". Ainda assim, Jurgen Klinsmann voltou a recusar a concretização de um cenário em que Alemanha e Estados Unidos empatem e eliminem automaticamente Portugal e Gana da qualificação para os oitavos-de-final do Mundial 2014.

Jurgen Klinsmann voltou a recusar a concretização de um cenário em que Alemanha e Estados Unidos empatem, entre si e eliminem automaticamente Portugal e Gana da qualificação para os oitavos-de-final do Mundial 2014.

O treinador alemão e seleccionador dos Estados Unidos explica, para justificar o seu ponto de vista, que a lógica de uma igualdade não costuma marcar o "ADN" de ambas as selecções, sustentando que os norte-americanos querem passar à próxima fase no primeiro lugar do Grupo G.

"Empatar não está no nosso ADN, nem sequer no da Alemanha. São duas selecções que vão lutar por um resultado que lhes permita terminar em primeiro o grupo. O nosso objectivo é vencer a Alemanha e ficarmos em primeiro, para jogarmos com o segundo do outro grupo [H]", argumentou Klinsmann, esta terça-feira, em conferência de imprensa.

O treinador, que orientou a "Maanschaft" entre 2004 e 2006, não esconde que terá pela frente, na quinta-feira, um "jogo emocional" e especial. Para acrescentar sentimento à coisa, Joachim Low, actual seleccionador dos germânicos, foi seu adjunto.

"Vai ser um momento especial. É algo que não sucede todos os anos. Provavelmente, será um jogo único. Por isso, o objectivo principal é usufrui-lo", comentou.