Tempo
|

Dois "milagres" no Muro das Lamentações. Falta um terceiro

20 dez, 2012

Um homem encontrou um envelope com mais de 500 cheques e entregou-o ao rabino responsável pelo Muro. É pouco provável que possam ser depositados.

Dois "milagres" no Muro das Lamentações. Falta um terceiro
Todos os dias milhares de pessoas, incluindo judeus e cristãos, vão rezar ao Muro das Lamentações e deixam lá cartas com as suas intenções. De vez em quando encontra-se dinheiro, mas nunca se tinha encontrado tantos cheques como ontem.

O primeiro fenómeno foi a descoberta do envelope, por parte de um fiel, de um envelope com mais de 500 cheques que, juntos, ultrapassam os 370 milhões de euros. O segundo foi o facto de esse homem ter ido entregar imediatamente o envelope ao rabino responsável pelo Muro.

Mas o terceiro “milagre” ainda estará para cumprir, que passa por se conseguir depositar os cheques. Segundo o rabino esta não é a primeira vez que se encontram cheques do género, muitas vezes provenientes de bancos africanos, e até assinados, mas que depois nunca têm cobertura. É isso que rabino Shmuel Rabinovitch espera que aconteça desta vez.

Segundo ele os cheques provavelmente só têm valor simbólico: “Eles provavelmente queriam entregar tudo o que tinham ao criador do Universo”.

O Muro das Lamentações é tudo quanto resta do Segundo Templo de Jerusalém, destruído pelos romanos durante o primeiro século. Como resquício do lugar mais santo para os judeus é alvo de devoção e peregrinações, também por parte de cristãos.