Tempo
|

Tradicionalistas expulsam bispo anti-semita

25 out, 2012 • Filipe d’Avillez

Richard Williamson está oficialmente fora da Sociedade de São Pio X. Todavia, a aproximação a Roma parece ter falhado e as conversações estão “de volta à estaca zero”.  

Tradicionalistas expulsam bispo anti-semita
A Fraternidade Sacerdotal de São Pio X (SSPX) anunciou em comunicado a expulsão de um dos seus quatro bispos. O inglês Richard Williamson é acusado de “se ter distanciado ao longo de vários anos da direcção da SSPX e de se ter recusado a revelar o devido respeito e obediência pelos seus superiores”.

Ao longo dos últimos anos Richard Williamson tinha sido uma dor de cabeça para a SSPX, que esteve envolvida em conversações com o Vaticano para tentar regularizar a sua situação canónica e voltar a estar em plena comunhão com o Papa, devido às suas declarações polémicas e atitude rebelde.

Em 2009, num gesto de boa-fé para com o movimento, Bento XVI levantou as excomunhões que pairavam sobre os seus quatro bispos. Mas logo a seguir vieram a lume declarações de Williamson em que este negava a extensão do genocídio nazi contra os judeus, causando um grande embaraço para Roma.

A excomunhão tinha sido decretada em 1988 quando o então superior, Arcebispo Marcel Lefebvre, ordenou os quatro bispos sem autorização de Roma. A Sociedade de São Pio X é crítica das reformas do Concílio Vaticano II recusando tais novidades como a nova missa, o ecumenismo e a liberdade religiosa.

Ao longo dos últimos anos o actual superior-geral da SSPX tem estado envolvido em conversações com o Vaticano mas estas parecem ter atingido um obstáculo mesmo quando tudo apontava para a regularização, em Junho de 2012. A Santa Sé exige que a fraternidade, composta por cerca de 500 padres, aceite que o Concílio não contradiz a tradição da Igreja, mas esta condição é considerada inaceitável pelo que, segundo um dos seus bispos, “voltou tudo à estaca zero”.

Apesar das várias declarações anti-semitas que Williamson fez ao longo dos anos as razões invocadas para a sua expulsão são a sua rebeldia e recusa em acatar as ordens do superior Bernard Fellay. No comunicado lê-se: “Tinha sido estabelecido um prazo para ele declarar a sua submissão, após a qual anunciou a publicação de uma carta aberta em que pedia a demissão do superior geral”.

O futuro de Williamson é agora incerto e não se sabe se levará mais alguém da sociedade com ele. Recentemente um grupo de sacerdotes anunciou a sua saída da SSPX e a formação da Sociedade de São Pio X da Estrita Observância, criticando a aproximação da organização a Roma.