Tempo
|

Clérigo iraniano repreende mulher e é espancado

20 set, 2012

Uma mulher na região de Semnan não gostou de ter sido abordada por um clérigo que lhe disse para se cobrir e recorreu à força para o demonstrar.

Um alto responsável islâmico da região de Semnan decidiu abordar duas mulheres na rua para lhes pedir que se cobrissem, uma vez que considerava que o seu vestuário violava as regras religiosas em vigor naquele país.

Mas pelo menos uma das senhoras em questão não gostou dos conselhos não solicitados e decidiu partir para a violência.

“Não só não se cobriu como me começou a insultar”, disse Hojatoleslam Ali Beheshti em entrevista à agência Mehr.

“Pedi-lhe que não me insultasse, mas começou a gritar e a ameaçar-me. Empurrou-me para o chão e caí de costas. A partir daí não sei o que é que aconteceu, só senti os pontapés desta mulher que me estava a espancar e a insultar”, referiu o clérigo xiita.

Beheshti diz ainda que os ferimentos recebidos levaram à sua hospitalização e que um mês mais tarde ainda precisa da ajuda da sua mulher para ser alimentar.