Emissão Renascença | Ouvir Online

Tradicionalistas mais longe de Roma

26 jun, 2012 • Filipe d’Avillez

Quando tudo parecia estar encaminhado para a resolução da ruptura entre a Sociedade de São Pio X e o Vaticano, novos obstáculos parecem ter adiado uma solução.  

Tradicionalistas mais longe de Roma
A Sociedade de São Pio X (SSPX) parece estar cada vez mais longe de Roma. Depois de um período em que a reunificação era dada quase como certa, terá surgido um obstáculo nas conversações entre a Congregação para a Doutrina da Fé (CDF) e o superior-geral do movimento.

A SSPX está em ruptura com Roma desde 1988, quando o seu fundador Marcel Lefebvre ordenou quatro bispos sem autorização de João Paulo II. Os cinco envolvidos incorreram em excomunhão automática.

O obstáculo mais recente prende-se com alterações feitas, pelos vistos inesperadamente, ao documento que serve de base para a reconciliação, por parte de Roma.

O documento, cujo conteúdo é confidencial e que é conhecido como preâmbulo doutrinal, foi apresentado à SSPX em Setembro de 2011. Em Abril, depois de alguns impasses, o superior-geral da SSPX, o bispo Bernard Fellay, enviou uma resposta para Roma.

“De acordo com várias fontes, o novo texto pareceu satisfazer o Sumo Pontífice”, pode ler-se numa circular confidencial enviada da sede da SSPX para todos os superiores de distrito, e que nos últimos dias foi divulgado na imprensa.

A 13 de Junho Fellay esteve em Roma onde foi recebido pelo Cardeal Levada, prefeito da CDF. Quando todos esperavam um anúncio final de acordo, surgiu a notícia de que a assinatura tinha sido adiada. O documento agora divulgado ajuda a clarificar um pouco o que se passou.

“No dia 13 de Junho o Cardeal Levada entregou ao nosso superior-geral o texto de Abril, mas modificado de tal forma que agora reintroduz, substancialmente, as proposições de Setembro de 2011. O bispo Fellay informou-o de imediato que não poderia assinar este novo documento, claramente inaceitável.”

Segundo a circular caberá agora ao capítulo geral, que reúne os vários superiores de distrito, analisar mais de perto o documento. O capítulo reúne no início de Julho, mas pelo tom do documento um entendimento com Roma parece agora mais distante.

Williamson censurado
Na nota fica-se ainda a saber que outro bispo da SSPX, o inglês Richard Williamson, não marcará presença nesse capítulo, por ordem do superior-geral. Williamson tornou-se conhecido em 2009, pouco depois de Bento XVI ter levantado as excomunhões que pendiam sobre os quatro bispos da sociedade, por ter feito declarações em que negava a extensão do holocausto. O inglês, que vive a maior parte do ano na Argentina, é visto como pertencendo à ala-dura da SSPX e um feroz opositor de qualquer reunificação com Roma.

“O superior geral destitiui o bispo Williamson do estatuto de capitular por causa das suas posições em defesa da rebelião e a sua desobediência repetida e contínua”, diz a nota.