Emissão Renascença | Ouvir Online

Vaticano critica detenção de padres e bispos na China

26 abr, 2012

Santa Sé manifesta admiração pela firmeza dos fiéis que se mantêm ligados ao Papa, apesar das pressões do Governo chinês.

Vaticano critica detenção de padres e bispos na China

O Vaticano voltou hoje a criticar a detenção de padres e bispos na China, considerando que o regime de Pequim impõe limitações injustas à acção da Igreja Católica no país.
 
A denúncia é feita no comunicado final da quinta reunião da comissão criada por Bento XVI, em 2007, para debater as “questões relativas à Igreja Católica chinesa.

O documento manifesta admiração pela firmeza dos fiéis que se mantêm ligados ao Papa apesar das pressões do Governo chinês, que defende o controlo de todas as actividades religiosas, em particular, a nomeação de bispos para as comunidades católicas.

Segundo o Serviço de Informação do Vaticano, mais de 22 mil pessoas foram baptizadas na China no domingo de Páscoa. 75% dos novos católicos eram adultos.