Tempo
|

Papa condena atentados contra cristãos na Nigéria

26 dez, 2011

Bento XVI considerou-os um "gesto absurdo" e reza para que termine a violência.

O Papa condenou hoje os atentados contra igrejas cristãs na Nigéria, que fizeram 40 mortos. Durante o Angelus, Bento XVI apelou ainda a um esforço para que se restaure a segurança e a serenidade no país.

“Recebi com profunda tristeza a notícia dos atentados que, uma vez mais este ano, na noite de Natal, trouxeram o luto e a dor a algumas igrejas da Nigéria. Desejo manifestar a minha sincera e afectuosa proximidade às comunidades cristãs e a todos os que foram atingidos por este gesto absurdo e convido a rezar ao Senhor pelas numerosas vítimas. Faço um apelo para que, com a colaboração de todas as componentes sociais, se restaure a segurança e a serenidade”, afirmou hoje Bento XVI.

Várias explosões fizeram pelo menos 40 mortos no dia de Natal. O presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, condenou os ataques e pediu o julgamento dos responsáveis.

Os atentados foram reivindicados pela seita islamita Boko Haram.