Tempo
|

Papa confirma que vai ao México e a Cuba em 2012

12 dez, 2011

O objectivo da visita do Sumo Pontífice será reforçar a vocação do continente.

Bento XVI anunciou esta tarde, no Vaticano, que tenciona visitar o México e Cuba ainda antes da Páscoa de 2012. O anúncio foi feito pelo Papa durante a homilia da missa dedicada à Virgem de Guadalupe, padroeira das Américas, e que assinala também o bicentenário da independência de vários países latino-americanos.

O objectivo da visita do Sumo Pontífice será reforçar a vocação deste continente à esperança com vista à construção de uma sociedade onde triunfe o bem, o amor e a justiça.

“Com estes vivos desejos e com o auxílio da providência divina, tenciono realizar uma viagem apostólica – antes da Páscoa – ao México e a Cuba, para aí proclamar a palavra de Cristo e reforçar a convicção de que este tempo é precioso para evangelizar com uma fé firme, com esperança viva e caridade ardente.”, disse o Papa.

Para os analistas esta visita histórica do Papa constitui um momento de grande aproximação entre os católicos e o regime dos irmãos Castro que perseguiu a Igreja Católica.

Mário Riva, um antigo comandante das Forças Armadas Cubanas, em ruptura com o regime, diz à Renascença que a visita de Bento XVI poderá ser um sinal positivo e de esperança para a sociedade cubana.

“A visita do Papa a Cuba neste momento é uma esperança para o povo cubano que está a sofrer uma situação muito delicada economicamente. Fé, esperança e caridade é o que eu acho que vai proporcionar a visita do Papa”, disse Mario Riva.

De recordar que João Paulo II visitou Cuba em 1998, marcando o fim de 39 anos de relações tensas entre a Igreja Católica e o regime de Fidel Castro.