Tempo
|

Colômbia

Igreja espera que morte de líder da FARC abra canais de reconciliação

08 nov, 2011

A hierarquia não celebra a morte de Alfonso Cano, mas agradece ao exército ter cumprido a sua missão.

Igreja espera que morte de líder da FARC abra canais de reconciliação
A Igreja Católica da Colômbia repetiu o seu apelo a favor do diálogo naquele país na sequência da morte do líder das FARC, um grupo terrorista paramilitar que leva a cabo uma revolta contra o Governo desde 1964.

O bispo Juan Vicente Cordoba Villota, secretário-geral da Conferência Episcopal colombiana, afirmou que a Igreja não celebra morte de Alfonso Cano, como era conhecido o guerrilheiro, mas que está agradecida ao exército por ter cumprido a sua missão.

O bispo manifestou ainda a sua esperança de que a morte de Cano possa “abrir canais de diálogo e reconciliação”, com vista a pôr fim à violência que tem afectado o país há décadas e repetiu a oferta da Igreja de mediar o processo de paz.