Tempo
|

Espanha

Grávida assassinada em igreja. Bebé foi salvo, mas está em estado grave

30 set, 2011

Homem responsável pelo assassinato deixou bilhete a culpar o demónio.

Grávida assassinada em igreja. Bebé foi salvo, mas está em estado grave
Um homem entrou ontem numa igreja em Madrid e disparou aleatoriamente, matando uma mulher e ferindo outra com um tiro no tórax, antes de se suicidar.

A vítima mortal estava grávida e foi atingida na cabeça, mas o seu bebé foi salvo pelos médicos que acorreram ao local, encontrando-se hospitalizado e em estado grave. A imprensa espanhola refere-se ao caso como "um milagre".

Iván Berral Cid, de 43 anos, não tinha antecedentes psiquiátricos, mas contava com um longo cadastro criminal. Desconhece-se a razão pela qual cometeu este crime, mas as autoridas acreditam que foi premeditado, uma vez que, às 18h00, o homem perguntou ao pároco a que horas era a missa.

Às 19h58, dois minutos antes do início da celebração, Iván Berral Cid entrou na Igreja e disparou, antes de se colocar diante do altar e disparar sobre si próprio.

A polícia revistou a casa do assassino e encontrou um bilhete no qual Iván Berral Cid se revelava desesperado, sem comida e sem trabalho, afirmando ainda que estava sob influência do demónio.