Tempo
|

Polícia sacrifica-se para salvar peregrinos no Iraque

20 dez, 2013

O agente, de 34 anos, lançou-se para cima de um bombista suicida, abafando a explosão que, ainda assim, matou alguns peregrinos xiitas.

Um polícia iraquiano sacrificou a vida para salvar civis que iam em peregrinação para Karbala.

O agente estava próximo do local e desconfiou de um homem que aparentava estar a activar um colete de explosivos. Lançando-se para cima dele, Ayyub Khalaf prendeu o terrorista num forte abraço.

O agente não conseguiu evitar a explosão, mas com o seu corpo abafou o impacto da deflagração, salvando muitas vidas à custa da sua.

Para além do polícia e do bombista, pelo menos três outras pessoas morreram neste ataque. O objectivo do atentado era um grupo de peregrinos xiitas, que estavam a caminho de Karbala, onde existe um santuário xiita de grande importância para esta facção islâmica.

Os xiitas têm sido um dos principais alvos da violência no Iraque e noutros países muçulmanos, como o Paquistão.

O anterior regime de Saddam Hussein, no Iraque, era dominada por sunitas e oprimia os xiitas. Com a queda do ditador e a instauração da democracia, os xiitas ganharam ascendência e entrou um clima de conflito entre as duas comunidades que já fez dezenas de milhares de mortos.