Votação da co-adopção adiada para Setembro

23 jul, 2013

Requerimento foi apresentado pelo PSD e aprovado, mas contou com os votos contra da oposição.

Os partidos da maioria, PSD e CDS, aprovaram esta terça-feira um requerimento que adia para o início da próxima sessão legislativa, em Setembro, a votação final do diploma do PS sobre co-adopção por casais do mesmo sexo. 
 
O requerimento a solicitar o adiamento da votação foi apresentado pela dirigente social-democrata, Nilza Sena, que justificou a iniciativa com a circunstância de haver liberdade de liberdade de voto na bancada do PSD sobre co-adopção por casais do mesmo sexo. 

Segundo a dirigente, tendo o PSD liberdade de voto, os seus deputados devem dispor de uma síntese sobre o que foi dito por todas as personalidades ouvidas pelo grupo de trabalho parlamentar sobre co-adopção antes de decidirem em votação final global. 
 
O deputado do PSD Hugo Velosa acrescentou outros argumentos, dizendo que o PS introduziu na segunda-feira ao fim do dia alterações na especialidade ao seu diploma já aprovado na generalidade e, por outro lado, alegou que, no âmbito do grupo de trabalho sobre co-adopção, não se realizaram duas audições.

O requerimento foi duramente criticado pelos deputados do PS, PCP e Bloco de Esquerda, que votaram contra.