Tempo
|

Papa pede à comunidade internacional solução para a Líbia

18 fev, 2015

Francisco voltou a pedir orações pelo 21 cristãos egípcios executados na Líbia pelo autoproclamado Estado Islâmico.

O Papa pediu à comunidade internacional uma solução para a instabilidade na Líbia. O apelo foi feito esta quarta-feira, no final da audiência geral, no Vaticano.

“Rezemos pela paz no Médio Oriente e no norte de Africa recordando todos os defuntos, os feridos e refugiados. Que a comunidade internacional possa encontrar soluções pacíficas para  a difícil situação na Líbia”, afirmou Francisco.

O Papa recordou novamente os 21 cristãos egípcios que na segunda-feira passada foram executados pelo autoproclamado Estado Islâmico.

“Quero convidar-vos a rezar pelos nossos irmãos egípcios que há três dias foram mortos na Líbia pelo simples facto de serem cristãos. Que o senhor os acolha na sua casa  e dê conforto às suas famílias e às suas comunidades”.

O secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, disse esta terça-feira aos jornalistas que uma intervenção militar na Líbia deve ser a "última" opção e, a acontecer, apenas sob a "égide das Nações Unidas".

À margem do encontro anual na embaixada da Itália junto da Santa Sé, o responsável pela diplomacia do Vaticano admitiu que existe "uma ameaça" que, por ser "grave", implica "uma resposta concertada da comunidade internacional" e "exige uma resposta o mais rápida possível da ONU".