Tempo
|

Portugueses em França podem contar com mais uma ajuda

04 out, 2012 • Joana Carvalho Fernandes, em Paris

Aumentaram os pedidos de ajuda à Santa Casa da Misericórdia de portugueses recém-chegados, à procura de casa e de emprego, e emigrantes agora na reforma, com dificuldades financeiras.

Teremos sempre Paris, é o que, a partir desta quinta-feira, os emigrantes portugueses podem dizer. Abre esta tarde, na capital francesa, um gabinete de apoio social criado pela Santa Casa da Misericórdia.

O gabinete foi criado para responder ao aumento e à maior diversidade dos pedidos de ajuda recebidos durante o último ano, através da linha telefónica de atendimento permanente.

Joaquim Pereira de Sousa e José Barros contam que se ouviram vozes de portugueses recém-chegados, à procura de casa e de emprego, mas também de emigrantes agora na reforma, com dificuldades financeiras e muitas vezes a viver isolados.

A permanência social da Santa Casa da Misericórdia de Paris vai funcionar todas as quintas-feiras à tarde, entre as 14h00 e as 18h00, com a ajuda de voluntários.

O serviço situa-se na sede da instituição, na avenida da Porte de Vanves, no XIV bairro da capital francesa. Não pretende “substituir-se” aos serviços disponibilizados, quer pelas entidades francesas quer pelo consulado-geral de Portugal em Paris, mas ser “um elo” entre os emigrantes e os mecanismos de ajuda social já existentes.

A Santa Casa da Misericórdia de Paris foi criada a 13 de Junho de 1994 e desde então tem desenvolvido um trabalho de proximidade entre as comunidades portuguesas em França.

Em 2008, editou o livro “Os Portugueses em França na Hora da Reforma”, que analisa os dados de um inquérito detalhado à situação dos migrantes mais idosos.