Tempo
|

China interessada no petróleo português

29 dez, 2011

Em declarações à Renascença, o secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu, confirma o interesse de uma grande empresa chinesa na prospecção de petróleo em Portugal.

China interessada no petróleo português

Os chineses também estão interessados na prospecção de petróleo na costa portuguesa. Depois dos brasileiros da Petrobrás, da portuguesa Galp, da espanhola Repsol, chegou a vez dos chineses se interessarem pelo assunto.

Em declarações à Renascença, o secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu, confirma o interesse de uma grande empresa chinesa na prospecção de petróleo em Portugal.

Manuel Pinto de Abreu é um dos convidados de um debate sobre a Agricultura e o Mar, que vai para o ar na “Edição da Noite” da Renascença, depois das 23h00.

Esta é uma notícia que não surpreende o presidente da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas. António Comprido diz que a China precisa de petróleo para sustentar o seu crescimento económico.

“A China é um país que está ávido de encontrar todas as fontes de energia que possam sustentar o seu crescimento. Não me surpreende que tenha havido algum tipo de sondagem junto do Governo português para lhes serem concedidas licenças de prospecção”, disse.



Vendas para a China aumentaram 52,8% até Novembro
As exportações portuguesas para a China aumentaram 52,8% até Novembro, face ao mesmo período de 2010, com a China a investir mais de 805 milhões de euros, revelam dados oficiais.

A balança comercial continua, ainda assim, claramente favorável a Pequim, que vendeu a Portugal mercadorias avaliadas em 1,99 mil milhões de euros - mais 13,5% - entre Janeiro e Novembro, indicam estatísticas dos Serviços de Alfândega da China divulgada pelo Gabinete de Apoio ao Secretariado Permanente do Fórum Macau.

As trocas comerciais com Portugal sofreram um acréscimo anual de 22,6%, para 2,7 mil milhões de euros.