|

Enchido à base de ossinhos é rei de festival em Bragança‏

20 fev, 2015 • Olímpia Mairos

Para não ficar com água na boca, é o momento certo para visitar Bragança que dá a provar esta iguaria aos apreciadores. O sabor da tradição vai à mesa de 28 restaurantes. É o festival gastronómico do “butelo e casulas” – prato genuinamente transmontano.

O Festival do Butelo e das Casulas, especialidade da gastronomia transmontana, arranca esta sexta-feira, em Bragança, e promete conquistar pelo paladar muitos visitantes à região da Terra Fria.

O butelo é o enchido mais nobre da região, de sabor intenso e único, envolvido pela bexiga ou pelo bucho, e composto pelo recheio feito à base de ossinhos do espinhaço e das costelinhas do porco, com alguma carne agarrada; as casulas são feijões, de variedades diferentes, secos com a vagem, em cima de palha, para lhes retirar toda a humidade. Os dois produtos são a base do prato tradicional desta época do ano, em Trás-os-Montes, e que autarquia de Bragança quer dar a conhecer e a saborear ao país e à vizinha Espanha, através do festival gastronómico.

“Estamos a dar um ponta pé de saída para que este produto seja uma marca de Bragança”, refere o presidente da câmara de Bragança, Hernâni Dias, revelando que a “produção de butelo tem vindo a aumentar”.

“Houve uma altura em que este enchido era apenas produzido por algumas pessoas em casa e, ao nível da restauração, praticamente não se falava em butelo. No ano passado, houve restaurantes que tiveram uma venda absolutamente impressionante de butelos. Houve restaurantes que esgotaram o 'stock' que tinham de butelos e outros que tiveram de comprar mais para poderem responder à procura”, sublinha o autarca.

O objectivo do festival passa por “atrair gente a Bragança e dinamizar a economia local”.

São 28 os restaurantes envolvidos na iniciativa e que, durante três dias, irão apresentar nas suas ementas o butelo e as casulas, prato que será servido ao som da música tradicional.

Paralelamente, numa tenda em plena zona histórica da cidade, na Praça da Sé, 18 produtores locais terão à venda o butelo, as casulas, o fumeiro e outros produtos regionais.