Califórnia

Construído para lançar foguetes, maior avião do mundo levanta voo pela primeira vez

13 abr, 2019 - 21:01 • Redação

O aparelho pertence à Stratolaunch System, empresa criada pelo cofundador da Microsoft, Paul Allen.

A+ / A-

Tem 227 toneladas, dois cockpits e seis motores e é já considerado o maior avião do mundo.

Desenvolvido pela Stratolaunch System, empresa criada pelo cofundador da Microsoft, Paul Allen, o aparelho levantou voo pela primeira vez este sábado, estreando-se nos céus da Califórnia, mais precisamente no aeroporto do deserto do Mojave.

De uma asa à outra, o avião mede 117 metros; de comprimento tem quase 87 metros. Na prática, mede mais do que um campo de futebol.


O novo gigante dos ares foi criado para lançar foguetes e pequenos satélites na órbita baixa da terra. Em 2018, ao apresentar o protótipo, o CEO da Stratolaunch, Jean Floyd, já tinha garantido: "Seja qual for a carga útil, seja qual for a órbita, lançar o seu satélite no espaço será em breve tão fácil como reservar um voo aéreo."



O sistema do avião permite-lhe transportar foguetes até uma altitude de 35 mil pés. Isso alia-se à sua flexibilidade: ao contrário de outros aparelhos de transporte de satélites, o avião pode descolar e aterrar em pistas de voo tradicionais.


A Stratolaunch System foi criada por Paul Allen em 2011. O lançamento do seu novo avião acontece meses depois do falecimento de Allen, que sucumbiu a doença prolongada em outubro de 2018.


O novo aparelho, garante a empresa, representa uma alternativa mais barata para se enviar novos satélites para o Espaço.
*Imagnes: Gene Blevins/ Reuters

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.