Tempo
|
A+ / A-

Venda de Matheus Nunes pode render mais de um milhão ao Ericeirense

17 ago, 2022 - 15:30 • Redação

O clube do concelho de Mafra deverá ser compensado por direitos de formação do jogador que vai trocar o Sporting pelo Wolverhampton, por 45 milhões.

A+ / A-

A transferência de Matheus Nunes para o Wolverhampton, por 45 milhões de euros, abastece os cofres do Sporting, será uma das maiores transferências do futebol português, mas será um verdadeiro "euromilhões" para o Ericeirense.

O clube do concelho de Mafra, que joga no distrital de Lisboa, deverá encaixar cerca de 1,2 milhões de euros, por direitos de formação. Matheus Nunes, nascido no Brasil, chegou a Portugal em 2012 e esteve até 2018 no clube da Ericeira.

Ao abrigo do Mecanismo de Solidariedade, verificando-se a regularidade das inscrições de Matheus Nunes pelo Ericeirense e o respetivo cumprimento dos requisitos exigidos pela FIFA, o clube terá direito a 2,75% do valor transferência, correspondente a um milhão e 237 mil euros.

O Mecanismo de Solidariedade por Formação de Atleta prevê que 5% do valor de uma transferência seja dividido pelos clubes que o jogador representou, entre os 12 e os 23 anos. 0,25% de compensação, por cada ano, entre o 12.º e 15.º aniversários; 05% entre o 16.º e o 23.º aniversários.

Aos 20 anos, Matheus Nunes assinou pelo Estoril Praia, onde esteve somente meia época. Saiu logo para o Sporting, para integrar o plantel sub-23. O internacional português, que a 27 de agosta completa 24 anos, está prestes a ser confirmado como reforço do Wolverhampton, a troco de 45 milhões de euros. A esse valor poderão ser acrescentados até cinco milhões, no caso de cumprimento de objetivos previstos no contrato.

O Ericeirense venceu a Série 1 da 2.ª Divisão do Distrital de Lisboa, na temporada passada, e alcançou a promoção à 1.ª Divisão.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+