Tempo
|
A+ / A-

I Liga

Só um “um milagre daqueles mesmo difíceis” daria o título ao FC Porto

28 mar, 2023 - 18:15 • Pedro Castro Alves

Carlos Azenha, antigo adjunto de Jesualdo Ferreira nos dragões, não ficaria espantado se a equipa “entrasse algo nervosa” no jogo com o Portimonense. Conceição terá “algum cuidado” na gestão pré-clássico.

A+ / A-

Carlos Azenha, antigo adjunto de Jesualdo Ferreira no FC Porto, acredita que seria preciso “um milagre daqueles muito difíceis” para os dragões recuperarem a diferença de dez pontos na Liga para o Benfica.

A nove jornadas do fim do campeonato e em véspera de clássico frente às águias, esta pode ser uma jornada decisiva: o FC Porto recebe o Portimonense e o Benfica visita o Rio Ave.

“Falando desportivamente, daquilo que é a realidade, seria preciso um milagre daqueles mesmo difíceis. É completamente impossível o FC Porto ter possibilidade de chegar ao título com esta distância pontual. Para haver uma hipótese de ter esperança, o Benfica teria de perder com o Rio Ave e o FC Porto teria de ganhar na Luz”, diz, em Bola Branca.

Antes da pausa para os compromissos das seleções nacionais o FC Porto vinha de empate em Braga e eliminação da Liga dos Campeões, frente ao Inter de Milão.

Carlos Azenha, que orientou o Portimonense em 2009/10 e 2014/15, não ficará surpreendido se os últimos resultados provocarem “algum nervosismo” nos dragões na entrada para um encontro “extremamente importante” contra os algarvios.

“Não me espantaria, dado o que aconteceu nos últimos dois jogos, que o FC Porto entrasse algo nervoso. Mas penso que a paragem para as seleções foi importante para limpar a cabeça dos jogadores, embora menos boa em termos táticos. Ainda assim, creio que o ADN do FC Porto vai vir ao de cima neste jogo”, reforça.

Para a receção à equipa de Portimão, Sérgio Conceição tem Diogo Costa, Pepe e João Mário em dúvida devido a lesão. Aos problemas físicos acresce que Pepe, Wendell, Grujic, Galeno e Taremi estão em risco de falhar o duelo com o Benfica se virem cartão amarelo.

Carlos Azenha admite que Sérgio Conceição tenha “algum cuidado na gestão destes jogadores” nesta jornada, tendo em conta a deslocação ao Estádio da Luz, na jornada 27.

“Mesmo estando bem, não creio que Pepe corra o risco de jogar, porque é importante para o clássico. Diogo Costa, se estiver em condições, seguramente jogará. Nesta pausa [Sérgio Conceição] teve também oportunidade de explorar e preparar jogadores menos utilizados, sabendo de antemão que a equipa tem de estar a 100% no clássico”, afirma.

Dossiê Uribe não preocupa

Mateus Uribe tem contrato com o FC Porto apenas até ao final da época.

Nestas declarações à Renascença, Carlos Azenha diz acreditar que a SAD portista estará a fazer os possíveis para prolongar o vínculo com o internacional colombiano.

“Penso que o Porto estará a fazer uma gestão [da situação] dentro daquilo que é possível e das possibilidades financeiras do clube. De fora, às vezes pode parecer desleixo, que deixaram para última, mas nem sempre isso acontece. Tem que ver com o momento financeiro, com os passes e com as exigências dos empresários”, considera.

Apesar de acreditar nos esforços do clube, Carlos Azenha não tem dúvidas de que, mesmo com a saída de “um dos melhores jogadores do campeonato português”, o clube azul e branco não terá problemas no futuro.

“O mais importante, neste momento, é focar nos objetivos que ainda são possíveis. A saída de grandes jogadores é colmatada com outros”, conclui.

O FC Porto recebe o Portimonense este domingo, às 20H30, do Estádio do Dragão. O jogo da jornada 26 terá relato na Renascença e acompanhamento, ao minuto, em rr.sapo.pt.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+