Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Sérgio Conceição

Sentir que o Benfica também quebra "não é estímulo" para o FC Porto

27 dez, 2022 - 13:17 • Inês Braga Sampaio

Sérgio Conceição admite orgulho por igualar recorde de vitórias de Pedroto, mas salienta que o importante são os títulos.

A+ / A-

Sérgio Conceição assegura que sentir que o Benfica também quebra, como aconteceu na Taça da Liga, não é um estímulo para o FC Porto.

"Não, não é. Nós não estamos à procura de estímulos nos adversários. Os estímulos de que vamos à procura é aqui dentro no nosso trabalho e focando nos nossos jogadores e na nossa equipa", sublinha o treinador do FC Porto, esta terça-feira, em conferência de imprensa.

Sérgio lembra que "ainda faltam muitos pontos para disputar" e que ainda há "muito campeonato pela frente". Ainda assim, não esconde que a desvantagem de oito pontos para o Benfica tira margem de erro:

"Sabemos que a nossa margem de erro é menor em relação ao nosso rival, que está à nossa frente, e que temos de correr atrás desse prejuízo."

Igualar Pedroto vale mais pelos três pontos


Sérgio Conceição igualará o recorde histórico de vitórias ao comando do FC Porto caso derrote o Arouca. O detentor da marca é o histórico treinador José Maria Pedroto, que venceu 215 jogos pelos dragões.

Na antevisão da partida da jornada 14 do campeonato, Sérgio não esconde "orgulho" por poder igualar o treinador que elege como "maior referência e inspiração". Contudo, frisa que quer vencer pelos três pontos:

"Se perguntar a algum adepto, eles querem saber é de ganhar ao Arouca e o título no final da época. Sinceramente, para mim é a mesma coisa."

O FC Porto recebe o Arouca na quarta-feira, às 21h15, no Dragão. Relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+