Tempo
|
A+ / A-

FC Porto repudia ataque ao carro da família de Sérgio Conceição

14 set, 2022 - 12:27 • Redação

Família do treinador seguia na viatura quando esta foi atacada, na noite de terça-feira, após jogo com o club Brugge.

A+ / A-

O FC Porto expressa o seu repúdio pelo ataque ao carro da família de Sérgio Conceição, após o jogo com o Club Brugge, na terça-feira.

"O FC Porto repudia totalmente o ataque ao carro da família do treinador Sérgio Conceição, ontem à noite, na saída do Estádio do Dragão", lê-se em comunicado do clube portista, esta quarta-feira, no site oficial.

O clube lamenta, ainda, a "falta de proteção das autoridades" e apela a que o autor ou autores do que classifica como um "ato selvagem" sejam rapidamente identificados e responsabilizados.

O carro onde seguia a família de Sérgio Conceição foi alvo de uma "tentativa de apedrejamento", na noite de terça-feira, após o jogo com o Club Brugge, à saída do Estádio do Dragão, segundo confirmou a Polícia de Segurança Pública (PSP) à Renascença.

A mulher, Liliana, e dois filhos, Rodrigo (que integra a equipa principal do Porto) e José, do treinador do FC Porto seguiam na viatura. A PSP confirmou a ocorrência de um ataque, no entanto, também informou não ter recebido queixa formal, nem registo de feridos.

Ao que a Renascença apurou, terá sido apenas um indivíduo a levar a cabo o ataque.

O FC Porto sofreu uma das piores derrotas da era Sérgio Conceição, na terça-feira, com o Club Brugge. Os dragões perderam por 4-0 e continuam sem pontos, ao fim de duas jornadas do grupo B da Liga dos Campeões.

O próximo jogo do FC Porto está marcado para sábado, às 18h00, no terreno do Estoril, a contar para a sétima jornada do campeonato.

A equipa portista não treinou esta quarta-feira de manhã.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+