Tempo
|
A+ / A-

Operação Prolongamento

Ministério Público suspeita de mais 15 negócios do FC Porto

30 nov, 2021 - 14:28 • Redação

Segundo a revista "Sábado", em causa estão "esquemas de fraude que envolvem a montagem de justificações contratuais para suportar a atribuição de vantagens indevidas ou não declaradas em sede fiscal".

A+ / A-

O Ministério Público suspeita de mais 15 negócios do FC Porto, segundo o mandado de buscas ao FC Porto, divulgado pela Revista "Sábado".

Em causa estão "esquemas de fraude que envolvem a montagem de justificações contratuais, designadamente referentes a serviços de intermediação de contratos desportivos e consultoria, para suportar a atribuição, pelo FC Porto e pela sua SAD, de vantagens indevidas ou não declaradas em sede fiscal, em benefício de pessoas físicas e de outras sociedades".

As suspeitas estão nos negócios de Casemiro, Brahimi, Quaresma, Aboubakar, Ricardo Pereira, Matheus Uribe, Militão, Felipe, Zé Luís, Oliver Torres, Fábio Silva e Danilo Pereira.

Para além do envolvimento do filho Alexandre Pinto da Costa e o empresário Pedro Pinho, surge agora o nome de José Fouto Galvan, empresário que "terá sido envolvido na prática de repartição de comissões".

As buscas correspondem à Operação Prolongamento, que correspondem à segunda parte da Operação Cartão Vermelho. Na semana passada foram realizadas buscas às instalações das SAD de Sporting de Braga, Vitória de Guimarães e do FC Porto.

Na noite de segunda-feira, Pinto da Costa garantiu que vai "provar no sítio certo a orquestração de calúnias e mentiras".

"Continuo a sonhar e tenho a certeza que Deus me permitirá isso: ter tempo de provar, no sítio certo, a orquestração de certa comunicação social, de calúnia e mentira, para me afrontar a mim, ao FC Porto e aos meus amigos. Estou certo de que ainda vou ter tempo de demonstrar aquilo que sempre fui e que os meus pais me ensinaram a ser: uma pessoa séria e honrada, sem ter nada que se lhe diga", disse.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • EU
    30 nov, 2021 PORTUGAL 17:19
    São em maior número, os jogadores aqui mencionados do que aqueles que ALINHARAM no jamor, no jogo entre a SAD/ Benfica. O Ministério Público já devia ter JUÍZO, pois as notícias são sempre dadas pelos JORNALISTAS e nunca pelas entidades oficiais. Será ISTO, liberdade de imprensa? O que andam os INSPETORES tributários a fazer neste MUNDO? Pergunto, porque já pedi para ENCERRAREM a CMVM e o BANCO de PORTUGAL. Estão aí contratos com mais de CINCO ANOS. Não BRINQUEM.

Destaques V+