Siga-nos no Whatsapp
A+ / A-

Volta a Itália

Giro. Solo de Vendrame deixou companheiros da fuga para trás na 19.ª etapa

24 mai, 2024 - 18:36 • Lusa

Italiano bateu Pelayo Sánchez, Georg Steinhauser e Jhonatan Narváez numa etapa sem mexidas entre os primeiros lugares da classificação geral.

A+ / A-

Um solo de quase 30 quilómetros do italiano Andrea Vendrame (Decathlon-AG2R La Mondiale) deu hoje ao italiano a vitória na 19.ª etapa da Volta a Itália, à frente de dois ciclistas que procuravam 'bisar' nesta edição.

Vendrame, de 29 anos, cumpriu os 157 quilómetros entre Mortegliano e Sappada em 3:51.05 horas, com 54 segundos de vantagem em relação ao espanhol Pelayo Sánchez (Movistar), segundo, e 1.07 minutos para o alemão Georg Steinhauser (EF Education-Easy Post), terceiro.

Nas contas da geral, que nada mudaram nos primeiros lugares, Tadej Pogacar (UAE Emirates) segurou a liderança e mantém 7.42 de vantagem para o colombiano Daniel Martínez (BORA-hansgrohe), segundo, e 8.04 para o britânico Geraint Thomas (INEOS), que caiu mas não perdeu tempo e é terceiro.

O dia teve 70 quilómetros mais 'tensos', com o pelotão a selecionar quem tinha o direito de ir para a fuga, até que se formou um grupo de 19 ciclistas que conseguiu escapar, com o francês Julian Alaphilippe (Soudal Quick-Step) de novo como principal 'instigador' da iniciativa.

Dentro desse grupo, seguiram Sánchez e Steinhauser, que já ganharam nesta edição e procuravam novo triunfo no Giro, além do 'discreto' Vendrame, já vencedor de uma etapa em 2021.

A fuga acabou por chegar à meta com 16 minutos de vantagem, depois de o italiano de 29 anos se destacar já ultrapassados os últimos 30 quilómetros, na subida de Cima Sappada.

Um solo 'exemplar', de 28 quilómetros, deu-lhe o triunfo, com os outros candidatos a não conseguirem entender-se na perseguição.

Na chegada dos homens da geral, um 'tímido' ataque do colombiano Einer Rubio (Movistar), oitavo à geral, foi tudo o que foi tentado, ainda que essa aproximação tenha sido marcada por um 'susto' para Geraint Thomas.

O britânico embateu na roda do italiano Antonio Tiberi (Bahrain-Victorious), num momento de distração, e foi ao chão, a 6,2 quilómetros da meta, mas a pronta intervenção da equipa, que lhe deu nova bicicleta, evitou males de maior.

De resto, o grupo de favoritos esperou pelo veterano, segundo na edição de 2023, e Pogacar trocou mesmo algumas palavras com o 'amigável' rival.

"Foi um erro estúpido. Estava a olhar para trás, desatento. Felizmente, consegui outra bicicleta. [...] Estou bem. Não foi difícil reagir ao ataque de Rubio. Amanhã [sábado], é um dia muito, muito importante", explicou o galês.

De resto, pouco falta 'amarrar' nesta 'corsa rosa', com o italiano Jonathan Milan (Lidl-Trek) garantido como vencedor dos pontos, e 'Pogi' como campeão na montanha, sobrando a 'maglia bianca' do melhor jovem, para já com o italiano Antonio Tiberi (Bahrain-Victorious), 41 segundos mais rápido do que o neerlandês Thymen Arensman (INEOS).

O português Rui Oliveira (UAE Emirates) subiu ao 122.º lugar da geral, após mais um dia em prol do líder, Tadej Pogacar, e da sua 'procissão' até à vitória mais do que anunciada.

No sábado, a 20.ª e penúltima etapa liga Alpago a Bassano del Grappa, com 184 quilómetros e duas subidas ao Monte Grappa no percurso de alta montanha, último teste ao pelotão antes da consagração em Roma, no domingo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+