Tempo
|
A+ / A-

Mundial

Râguebi. Selecionador acredita em triunfo contra as Fiji na despedida dos "lobos"

06 out, 2023 - 23:10 • Lusa

O técnico francês Patrice Lagisquet vai fazer a sua despedida do comando técnico da seleção lusa.

A+ / A-

O selecionador de râguebi de Portugal, Patrice Lagisquet, assume o desejo de partilhar uma última vitória com os “lobos”, frente às Fiji, que seria a primeira no Campeonato do Mundo França 2023.

Em conferência de imprensa, no anúncio da equipa para o jogo de domingo, que será o seu derradeiro à frente da seleção portuguesa, o técnico admitiu que o último dia "foi muito difícil", expressou admiração pelos jogadores e manifestou a ansiedade de "partilhar com eles os últimos minutos" no Mundial.

"Só quero ver se conseguem surpreender-me uma vez mais e alcançar o sucesso que merecem por tudo o que têm dado desde o início. Tenho a certeza que [o resultado] não mudará o que sinto por esta equipa, mas só quero partilhar mais uma vitória, mais uma coisa boa com eles", reconheceu o técnico, em Blagnac, uma localidade de Toulouse.

Para isso, e porque o grupo "ainda sonha" com essa vitória no Mundial, Lagisquet assumiu que escalou "a melhor equipa", por muito que "as escolhas tenham sido difíceis de entender para alguns jogadores".

"Seria muito mais fácil para a equipa técnica dar a oportunidade a todos os jogadores do grupo de jogarem no Mundial, mas como esta equipa demonstrou uma capacidade tão grande de competir contra qualquer adversário, decidimos manter a mesma linha e mentalidade", justificou.

O francês reconheceu que os jogadores que vão terminar o Mundial sem qualquer minuto jogado "também mereciam jogar", que outros que até já jogaram "terminam as suas carreiras e esperavam jogar este jogo", mas encontrou ainda outro argumento para sustentar as suas escolhas.

"As pessoas podiam achar que queríamos ajudar as Fiji, mais do que a Austrália, mas isso não nos interessa. Só estamos preocupados connosco e com o que esta equipa está a mostrar e a fazer em campo", frisou.

É que as Fiji precisam de somar pelo menos um ponto contra Portugal para conseguir o apuramento para os quartos de final e deixarem a Austrália, que venceu os lobos na semana passada (34-14), pela primeira vez de fora da fase de eliminatórias em 10 edições do Mundial.

Por isso, o capitão José Lima, que assume as funções e relega Tomás Appleton para o banco neste encontro, vincou que os lobos têm de "estar ainda mais concentrados" para terminarem o Campeonato do Mundo com uma vitória. "Estamos todos bastante ansiosos e com vontade de jogar este jogo e acabar bem. É um ciclo que termina, tanto dos treinadores como de alguns jogadores, e estamos concentrados em acabar bem e, se possível, com uma vitória", assumiu o centro da seleção lusa.

A seleção portuguesa de râguebi defronta as Fiji no domingo, em encontro da quinta e última jornada do Grupo C do Mundial de râguebi França 2023 com início previsto para as 20 horas (hora de Lisboa), no Stadium de Toulouse, e arbitragem do galês Luke Pearce.

Portugal ocupa o último lugar do Grupo C, com dois pontos, após folgar na primeira jornada, perder com o País de Gales (28-8) na estreia na competição, empatar com a Geórgia (18-18) na terceira ronda e sair novamente derrotado, no domingo, frente à Austrália (34-14).

O Campeonato do Mundo de râguebi França 2023 teve início em 8 de setembro e disputa-se até 28 de outubro..

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+