A+ / A-

Santa Casa da Misericórdia de Lisboa mantém apoios ao desporto em 2023 e 2024

23 ago, 2023 - 20:23 • Lusa

A justificação para este corte prendia-se, segundo a Santa Casa, com "a conjuntura económico-social que se vive" que conferiu "novas exigências sociais e financeiras à SCML no que diz respeito ao apoio das populações mais vulneráveis".

A+ / A-

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) vai manter os patrocínios às entidades desportivas este ano, enquanto em 2024 os apoios serão assegurados por aquela organização e pelo governo, foi anunciado esta quarta-feira.

"No que diz respeito aos patrocínios concedidos às entidades desportivas importa desde logo salientar que os mesmos se irão manter em 2023. Já em relação a 2024, os referidos patrocínios serão igualmente mantidos, sendo então assegurados tanto pela SCML como pelo Governo", refere o comunicado emitido pela secretaria de Estado da Juventude e do Desporto.

Na mesma nota, salienta-se que "nenhum destes patrocínios está relacionado com os programas olímpico e paralímpico".

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Correia, e a provedora da Santa Casa, Ana Jorge, reuniram-se para discutir a revisão do plano de patrocínios da SCML ao desporto.

Na semana passada, a SCML avisou várias federações desportivas da necessidade de rever o plano de patrocínios a diversas instituições e entidades, nomeadamente federações desportivas e Comité Olímpico, a menos de um ano dos Jogos Olímpicos Paris2024, advertindo ainda que o apoio financeiro, em nome dos Jogos Santa Casa, na sua maioria, além dos contratos em vigor, não estava assegurado.

A justificação para este corte prendia-se, segundo a Santa Casa, com "a conjuntura económico-social que se vive" que conferiu "novas exigências sociais e financeiras à SCML no que diz respeito ao apoio das populações mais vulneráveis".

Na sequência deste anúncio, João Paulo Correia manifestou, em declarações à Lusa, a intenção de ver minimizados, na reunião de hoje, os cortes anunciados pela SCML, tendo frisado logo na altura que os ciclos olímpico e paralímpico dos atletas lusos não estavam em causa, uma vez que o financiamento cabe sobretudo ao Instituto Português do Desporto e da Juventude, com cerca de 31,2 milhões de euros.

Entre as entidades apoiadas pelos Jogos Santa Casa, de acordo com a lista publicada no seu site, constam o Comité Olímpico de Portugal (COP), o Comité Paralímpico de Portugal (CPP), a Confederação do Desporto de Portugal (CDP), as federações de equestre, motociclismo, andebol, atletismo, canoagem, ciclismo, futebol, ginástica, judo, natação, patinagem, remo, râguebi, surf, ténis de mesa, triatlo, voleibol e de desporto para pessoas com deficiência.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+