Tempo
|
A+ / A-

Filipa Martins conquista bronze nas barras assimétricas nos Jogos do Mediterrâneo

29 jun, 2022 - 11:31 • Lusa

É a terceira medalha portuguesa na prova, depois de duas conquistadas no ténis de mesa.

A+ / A-

A atleta olímpica portuguesa Filipa Martins conquistou a medalha de bronze na final de barras paralelas assimétricas dos Jogos do Mediterrâneo Oran2022, a terceira da missão portuguesa em competição na Argélia.

Com uma pontuação de 13,850, alicerçada no movimento 'Martins', que cunhou, a atleta portuguesa conseguiu o bronze, atrás da italiana Martina Maggio, segunda com a mesma pontuação, e da italiana Giorgia Villa, que venceu o ouro com 14,000.

A 17.ª classificada nas paralelas assimétricas de Tóquio2020 conseguiu hoje novo resultado de destaque e ainda compete, de novo no pavilhão do Complexo Olímpico de Oran, na prova de trave.

Martins tinha chegado limitada por uma lesão sofrida em abril e, na qualificação, ajudou a equipa portuguesa a ser quinta classificada, mesmo tendo competido apenas em dois aparelhos.

É a terceira medalha portuguesa em Oran2022, depois da prata por equipas masculinas no ténis de mesa e do bronze na mesma disciplina, mas pela equipa feminina.

Os Jogos do Mediterrâneo Oran2022 arrancaram no sábado e decorrem até 06 de julho, com mais de 3.000 atletas de 26 países diferentes, incluindo 159 portugueses em 20 disciplinas.

Entre o contingente luso estão vários atletas olímpicos, como Evelise Veiga, Cátia Azevedo, Vera Barbosa, Tsanko Arnaudov, Tiago Pereira, Lorene Bazolo e Liliana Cá, a ginasta Filipa Martins, os atiradores Joana Castelão, Sara Antunes, João Costa e João Paulo Azevedo, os nadadores Ana Catarina Monteiro, Francisco Santos, Ana Rodrigues, Gabriel Lopes, Alexis Santos e Tamila Holub ou também os mesatenistas Jieni Shao e João Monteiro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+