Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

V. Guimarães

Álvaro Pacheco. “Sonho continua bem vivo”

03 abr, 2024 - 23:24

O FC Porto venceu 1-0 em casa do Vitória e está em vantagem na meia-final da Taça de Portugal.

A+ / A-

O treinador do V. Guimarães, Álvaro Pacheco, ainda acredita na passagem à final da Taça de Portugal, apesar da derrota na primeira meia-final, jogada no Afonso Henriques.

O que faltou?

“Foi um jogo diferente do campeonato, foi um jogo equilibrado, foi um jogo entre duas equipas que se conhecem muito bem e que souberam anular os pontos fortes do adversário. A nós faltou-nos com bola ser mais acutilantes, para conseguirmos fazer mais mossa depois de passarmos a primeira pressão do FC Porto, precisávamos de chegar mais serenos ao último terço. Foi um jogo muito equilibrado, sabíamos também que este era o primeiro jogo de uma eliminatória a duas mãos. Deixamos a eliminatória em aberto, porque nada está decidido e hoje demonstrámos isso. A forma como o FC Porto nos respeitou também ditou um jogo equilibrado”.

Vitória pareceu mais pressionante na segunda parte

“O golo do FC Porto surge numa transição, numa altura em que estávamos mais acutilantes. Os jogadores estavam a fazer aquilo que lhes pedido, para assumirmos o jogo entrelinhas, para atrairmos o FC Porto, não só na pressão, mas também para libertarmos o espaço para o Mendes, para Jota e para o Nelson, mas também para o Mangas e para o Gaspar. O FC Porto ganhou uma transição e fez golo, mas nós tivemos uma reação muito forte. Fomos para cima, fomos muito mais agressivos, começamos a fazer uma pressão alta de toda a equipa. O FC Porto começou a bater na profundidade. Faltou-nos mais solidez de jogo”.

Virar a eliminatória no Dragão

“É apenas mais um jogo, se o FC Porto jogasse com doze se calhar ficávamos mais assustados, mas o FC Porto vai entrar com onze. Temos de ter capacidade para o jogo, temos de nos abstrair da envolvência de tudo o que está à volta que nós não controlamos e focar-nos naquilo que vai ser a nossa estratégia e o nosso propósito. Uma coisa nós sabemos, se queremos ir à final, temos que chegar lá e impor o nosso jogo, senão não seremos capazes de impor o nosso sonho.

O seu sonho de menino continua bem vivo?

“Continua, continua bem vivo, jogamos 90 minutos, faltam mais 90 minutos. Temos de ser nós, temos de ser Vitória”.

O FC Porto venceu 1-0 em casa do Vitória e está em vantagem na meia-final da Taça de Portugal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+