Tempo
|
A+ / A-

Académico de Viseu

Jorge Costa quer continuar a fazer história na Taça da Liga

19 dez, 2022 - 14:34 • Redação com Lusa

O Académico de Viseu defronta o Boavista, na terça-feira. Em jogo está um lugar na "final four" da Taça da Liga.

A+ / A-

Jorge Costa assume a vontade de "continuar a fazer história" no Académico de Viseu e vencer o Boavista, na terça-feira, e qualificar-se para as meias-finais da Taça da Liga de futebol.

"Espero um jogo de grau de dificuldade elevadíssimo", diz o técnico do sexto classificado da II Liga, na véspera de receber o Boavista, no Estádio do Fontelo, em Viseu, pelas 20h15.

Há 14 jogos consecutivos sem perder em jogos oficiais, o técnico dos beirões assegurou que "não é nenhuma obsessão [prolongar a série], mas jogar para vencer é a imagem que esta equipa quer continuar a deixar".

Do 11.º classificado da I Liga, Jorge Costa espera uma equipa "sólida, que joga bem, com jogadores muito rápidos na frente".

"É uma equipa à imagem do seu treinador, o Petit, que gosta de deixar a sua marca nas equipas que treina, e este Boavista não é exceção", acrescentou o treinador dos viseenses.

Jorge Costa classificou o embate dos quartos de final da Taça da Liga como um jogo de "sim ou sim, porque só ganhar importa".

"Estamos a um passo de continuar a fazer história" no clube, considerou o técnico dos viseenses, assumindo a apreensão com o estado do relvado do Fontelo, que pode fazer diminuir a qualidade do jogo e aumentar a possibilidade de lesões.

O Académico de Viseu, vencedor do Grupo H da Taça da Liga, superiorizando-se a Tondela, Torreense, Famalicão e Estoril Praia, recebe o Boavista, primeiro do Grupo F, impondo-se a a Vitória de Guimarães, BSAD e Vilafranquense.

O vencedor avança para a "final four" da Taça da Liga, que vai ser disputada em Leiria, entre 24 e 28 de janeiro de 2023.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+