Tempo
|
A+ / A-

I Liga

Vizela não aceita reagendamento do jogo com a Belenenses SAD

03 dez, 2021 - 12:32 • Redação

Clube minhoto acusa a Liga de reagendar o jogo de forma unilateral e sem ouvir o Vizela com "razoabilidade".

A+ / A-

O Vizela anunciou, em comunicado, que não aceita o reagendamento do jogo frente à Belenenses SAD, para 2 de janeiro, "imposto de forma unilateral, e vamos desenvolver todos os esforços possíveis para reverter a situação".

O clube minhoto garante que "nunca foi ouvido com razoabilidade nesta matéria e muito menos a Liga Portugal foi tão célere a responder às nossas solicitações ou a esclarecer as dúvidas que expusemos sobre procedimentos que influem diretamente o curso normal de uma competição que se quer igual e não qual todas as sociedades deviam ter os mesmos diretos e deveres".

O Vizela diz que a Liga não respondeu ao email enviado e informou que o clube "tinha até às 10 horas de hoje para 'ajustar o respetivo horário' para a 'proposta de reagendamento para 2 de janeiro'".

Em comunicado, a direção do clube vizelense acusa a Liga de não ter tido "qualquer respeito pelos adeptos do futebol em geral, nem do FC Vizela e da Belenenses SAD, em particular, atendendo à data (02/01) e horário (20h30) a que decidiu impor o jogo".

A Liga de Clubes reagendou o jogo entre Vizela e Belenenses SAD, da 13ª jornada da I Liga, para 2 de janeiro, às 20h30. Em causa está o surto de Covid-19 na equipa lisboeta, tendo a Coordenadora do ACES Lisboa Ocidental e Oeiras ter decretado isolamento profilático ao plantel da Belenenses SAD.

"Com esta medida, e por a Belenenses SAD não ter o mínimo de jogadores disponíveis para o cumprimento do ponto 2, do n.º12, do Plano Específico para a COVID-19, a Liga Portugal decretou o adiamento do jogo", pode ler-se.

O Vizela já tinha anunciado na noite de ontem que o jogo iria ser adiado. O Belenenses SAD tem 19 casos confirmados de Covid-19, com a nova variante Ómicron. No total, estão 79 pessoas do clube a cumprir isolamento profilático, sem contar com as famílias dos infetados.

Há ainda mais cinco casos positivos à Covid-19 na estrutura que estão em análise para perceber se são também casos da nova variante.

Entre as pessoas infetadas com Covid-19, doze são futebolistas, dois pertencem ao departamento médico, três pertencem à equipa técnica, um integra a equipa técnica de sub-23 e duas fazem parte do "staff".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+