Tempo
|
A+ / A-

Bruno Pinheiro

Empate foi "um prémio justo para a rapaziada" do Estoril

30 out, 2021 - 21:50 • Redação

Aniversariante Bruno Pinheiro admite que o Benfica foi superior, contudo, crê que o Estoril mereceu empatar, "pela entrega".

A+ / A-

Bruno Pinheiro considera que o empate tardio frente ao Benfica, na 10.ª jornada do campeonato, foi um "prémio justo" para o Estoril Praia.

Em declarações à Sport TV, no final da partida no António Coimbra da Mota, que se realizou em dia de aniversário, o treinador do Estoril assumiu que não se podia queixar e que o empate "foi a prenda possível", apesar de a sua equipa trabalhar "sempre para as melhores prendas".

"Dentro da superioridade óbvia do Benfica, o empate acaba por ser um prémio pela entrega e capacidade para continuar no jogo do Estoril. É difícil jogar bem com o Benfica. Fomos disciplinados e conseguimos bons momentos de futebol, sobretudo na primeira parte. Na segunda parte, ressentimo-nos fisicamente. É altamente desgastante estar em desvantagem contra uma equipa como o Benfica. Mantivemo-nos coesos e empatámos. Foi um prémio justo para a minha rapaziada", vincou.

O Estoril já sabe que terminará a jornada no quarto lugar, com 19 pontos. O Braga, quinto, com 16, poderá igualar os canarinhos, não ultrapassá-los. Contudo, Bruno Pinheiro assinalou que "há muito ponto em jogo".

"Estamos com apenas dez jornadas. A tabela classificativa é confortável, mas não devemos olhar para ela. Devemos olhar para o processo que nos pode garantir pontos. É nisso que estamos focados. Estamos a melhorar. Não tem sido fácil integrar jogadores com muita qualidade na nossa filosofia enquanto competimos. Ele estão a adaptar-se e acrescentaram qualidade. Tenho a certeza de que iremos estar bem na tabela classificativa no final da temporada", afiançou o técnico.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+