Tempo
|
A+ / A-

Futebol

Antigo jogador Tengarrinha morre aos 32 anos

30 out, 2021 - 12:36 • Redação

O ex-médio suspendeu a carreira em 2017, quando lhe foi diagnosticada um doença com sintomas semelhantes aos de uma leucemia.

A+ / A-

Veja também:


O ex-futebolista Bernardo Tengarrinha morreu, este sábado, aos 32 anos, vítima de um linfoma de Hodgkin. O ex-médio suspendeu a carreira em 2017, quando lhe foi diagnosticada a doença com sintomas semelhantes aos de uma leucemia.

Tengarrinha fez formação no Benfica e no F.C. Porto. Em Portugal, jogou no Estrela da Amadora, Olhanense, Santa Clara, Vitória de Setúbal, Freamunde e Chaves.

O último clube por onde passou antes de terminar a carreira foi o romeno Politehnica Iasi.

Na altura em que decidiu terminar o seu percurso futebolístico, Tengarrinha passou a ser embaixador para a Saúde Mental do Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF).

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, escreveu uma mensagem de condolências, onde manifesta "profunda tristeza e consternação" pela morte de Bernardo Tengarrinha, após "longos meses de uma luta corajosa contra a cruel doença que o vitimou".

"Aos 28 anos teve de abdicar de fazer aquilo que era a sua paixão quando, então, representava o Boavista. Parte, agora, demasiado cedo, deixando-nos um exemplo de coragem, tenacidade e determinação", assinala Fernando Gomes.

O Boavista "lamenta profundamente" a morte de Bernardo Tengarrinha e endereça condolências à família.

Os axadrezados recordam que o jogador representou o clube em 61 partidas e chegou a envergar a braçadeira de capitão.

"A bandeira do clube será colocada a meia haste em homenagem a Bernardo Tengarrinha", refere o Boavista, em comunicado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+