Tempo
|
A+ / A-

DGS permite estádios com 50% da lotação

26 ago, 2021 - 22:42 • Redação

Até agora, a lotação nestes espaços estava reduzida a 33%.

A+ / A-

Os estádios portugueses vão poder receber mais adeptos. A Direção-Geral da Saúde (DGS) passa a autorizar estádios com lotação até 50%.

"Assim, a referência de lotação para o público em bancada com lugares individuais é de 50% excluindo a primeira fila", refere uma orientação divulgado esta quinta-feira.

Segundo o documento da DGS, "não deve ser ocupada a primeira fila junto ao campo/área desportiva ou, em alternativa, deve ser garantida a distância de, pelo menos, dois metros do recinto onde decorre o espetáculo desportivo, desaconselhando-se qualquer contacto entre espectadores e outros intervenientes do espetáculo desportivo".

Já em palcos que não tenham lugares individuais sentados, a lotação “deve ser objeto de determinação conjunta entre a entidade licenciadora da lotação, a Autoridade de Saúde territorialmente competente e as Forças de Segurança - PSP ou GNR do território".

Até agora, a lotação nos estádios estava reduzida a 33%, no âmbito das restrições devido à pandemia de Covid-19.

A DGS continua a desaconselhar qualquer contacto entre espetadores e outros intervenientes do evento desportivo e recomendou ainda que os lugares desocupados "devem ter sinalética a proibir a sua ocupação" pelo público em estádios e pavilhões, além do uso obrigatório de máscara no interior destes espaços.

O acesso aos recintos, sempre que o número de espetadores seja superior a 1000, em ambiente aberto, ou superior a 500, em ambiente fechado, vai continuar a exigir a apresentação do certificado digital de vacinação completa ou teste com resultado negativo para o vírus SARS-CoV-2.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.689 pessoas e foram contabilizados 1.028.421 casos de infeção confirmados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+