Tempo
|
A+ / A-

Medina e a festa em Alvalade. “Se havia parecer negativo, não o conheço”

13 mai, 2021 - 19:04 • Redação

Autarca comenta pela primeira vez os acontecimentos da noite de festa do Sporting em Lisboa e explica qual era a sua ideia para os festejos.

A+ / A-

O presidente da Câmara de Lisboa diz desconhecer o parecer negativo emitido pela PSP à festa junto ao estádio de Alvalade no dia do título conquistado pelo Sporting.

“Eu vi notícias das fontes associadas à polícia […] que induziram em erro notícias que alguns jornalistas publicaram, invocando que havia um parecer negativo contra essa organização. Se o há eu não o conheço. E se o há deve ser dirigido internamente à polícia ou ao Ministério da Administração Interna”, disse Fernando Medina.

O autarca acrescentou que “a Câmara não tem nada a ver com a autorização da manifestação”.

“Eu não vou alimentar nenhum jogo de passa culpa sobre isto, mas agora também não aceito responder sobre competências que eu verdadeiramente não tenho”, acrescentou.

Medina lembra que o cenário era de grande dificuldade para a organização. “Nós trabalhamos sempre num cenário muito difícil, que era o de saber que haveria sempre largos milhares de pessoas na rua e que, ou haveria algum tipo de enquadramento relativamente a essa utilização do espaço por parte das pessoas, ou nós iríamos ter um processo descontrolado na cidade, com uma concentração que seria total no Marquês de Pombal”, referiu.

Fernando Medina reafirma aquela que era a sua posição em relação aos festejos: “Defendemos sempre, desde o início, a proposta que estava em cima da mesa de não se instalar um palco no Marquês de Pombal e de haver um autocarro que fizesse o Estádio José de Alvalade até ao Marquês de Pombal, ida e volta, isto é, trocar a concentração da praça do Marquês de Pombal por um espaço com 12 quilómetros, ida e volta, onde as pessoas pudessem estar distribuídas a ver a sua equipa, era uma situação que contribuiria para reduzir os ajuntamentos”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+