Tempo
|
A+ / A-

AC Milan

Lesão de Rafael Leão "não é grave, mas não se deve arriscar"

05 dez, 2023 - 11:08 • Redação

O avançado internacional português do AC Milan, de 24 anos, não joga desde 11 de novembro e pretende "voltar a 100%".

A+ / A-

Rafael Leão garante que a lesão que o afastou dos últimos jogos da seleção e do AC Milan não é grave, embora deva ser tratada com cautela.

Em declarações à imprensa italiana, à margem da Gran Galà del Calcio, cerimónia de final de ano do futebol italiano, que se realizou na segunda-feira, o internacional português explica a natureza da lesão.

"Sinto-me bem. A lesão não é grave, mas não se deve arriscar. Estou a trabalhar em conjunto com o departamento médico [do Milan]. Sabemos que o campeonato é longo, por isso é preciso pensar passo a passo para voltar a 100%. Não há dores, mas estou a tentar voltar a 100% e, assim, poder ajudar os meus companheiros", salienta o avançado.

Leão, de 24 anos, não joga desde 11 de novembro, quando se lesionou, frente ao Lecce, e falhou os últimos jogos de Portugal na fase de qualificação para o Euro 2024, para que a seleção já estava apurada.

Motores do Milan já estão a aquecer


O Milan está no terceiro lugar da Serie A, a quatro pontos do líder, o Inter, e ocupa o último posto do grupo F da Liga dos Campeões, ainda que mantenha viva a esperança de avançar para os oitavos de final.

Rafael Leão admite que "neste momento há pressão, mas a pressão é uma coisa positiva". O português, que integra o onze ideal da Serie A de 2022/23, acredita que o início de época aos solavancos ficou para trás.

"É belíssimo ver quando a equipa está bem e vence, nós somos o Milan e devemos vencer. O campeonato é longo. Há jogos em que temos de fazer melhor e vencer. Agora, estamos a vencer de novo e a aliviar a pressão. Confio na equipa, temos jogadores de grande qualidade", vinca.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+