Tempo
|
A+ / A-

Brasil

Um jogo do Flamengo e mais seis sob suspeita de manipulação de resultados

28 nov, 2023 - 18:43 • Lusa

Investigação recai sobre um jogo da Série A e dois da Série B do Brasil, todos realizados em 2022, além de quatro dos campeonatos estaduais, entre janeiro e fevereiro de 2023.

A+ / A-

Sete jogos do futebol brasileiro, incluindo um do Flamengo, estão sob suspeita de terem sido alvos manipulação, informou o Ministério Público de Goiás (MPGO) esta terça-feira (28), que lançou mais uma fase da Operação Penalidade Máxima.

Segundo o MPGO, a investigação recai sobre um jogo da Série A e dois da Série B, todos realizados em 2022, além de quatro partidas dos campeonatos estaduais de Paraíba e Goiás, ocorridos entre janeiro e fevereiro de 2023.

O da Série A foi a derrota por 2-1 do Flamengo diante do Avaí, equipa que viria a descer de divisão, no dia 12 de novembro do ano passado, no Maracanã.

As suspeitas sobre esses jogos fazem parte da terceira fase da Operação 'Penalidade Máxima', lançada em oito municípios de cinco Estados do Brasil com o objetivo de cumprir dez mandados de busca e apreensão.

A operação foi ordenada "visando apurar a prática de condutas ilícitas que podem configurar organização criminosa para fraudar resultados de partidas de futebol", informou o MPGO, numa nota.

As duas primeiras fases da investigação ocorreram em fevereiro e abril deste ano, nas quais foi apontada uma "organização criminosa" responsável por manipular 15 jogos, oito deles da primeira divisão de 2022.

O grupo teria convencido alguns jogadores a aceitar dinheiro em troca de levarem cartões, cometerem penáltis e forçar resultados para lucrar com apostas online.

A partir da operação, que abalou o futebol brasileiro, 32 pessoas foram acusadas de integrar "organizações criminosas e corrupção no âmbito desportivo".

Em setembro, a FIFA puniu a nível mundial dez jogadores brasileiros e um argentino envolvidos em manipulações. Três foram banidos do futebol e os outros oito receberam suspensões de até 720 dias.

Após o escândalo, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou um projeto no Congresso para regular as apostas desportivas, que são legais desde 2018. O plenário do Senado deve votá-lo na quarta-feira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+