Tempo
|
A+ / A-

Futebol Feminino

Escolhida sucessora de Vilda na seleção espanhola

05 set, 2023 - 19:14 • Lusa

Montse Tomé era adjunta de Jorge Vilda demitido esta terça-feira ainda no âmbito do “caso Rubiales”.

A+ / A-

A técnica Montse Tomé é a nova selecionadora espanhola de futebol feminino, sendo a primeira mulher a ocupar este cargo em Espanha, substituindo Jorge Vilda, que foi afastado pela Federação Espanhola de Futebol (RFEF), anunciou a entidade.

A treinadora asturiana, que até agora era adjunta de Vilda, foi escolhida no âmbito das "medidas de regeneração" anunciadas pelo novo presidente da federação espanhola, Pedro Rocha, depois da suspensão do seu antecessor, Luis Rubiales, por decisão da FIFA, e 16 dias após a conquista do campeonato do mundo.

A decisão de dispensar os serviços de Jorge Vilda como diretor desportivo e selecionador espanhol feminino, cargo que assumiu em 2015, surgiu como umas das primeiras medidas de renovação anunciadas pelo presidente da RFEF em funções, Pedro Rocha, face ao escândalo 'Rubiales'.

Em causa está o comportamento de Luís Rubiales na final do Mundial feminino, então em funções como presidente, depois de ter agarrado uma jogador e dado um beijo sem consentimento, após ter feitos gestos inadequados quando estava na tribuna, durante o jogo que levou Espanha à conquista do seu primeiro título mundial.

A nomeação de Montse Tomé e a demissão de Jorge Vilda surgem no mesmo dia em que a RFEF pediu de forma institucional, através do presidente em funções, as mais sinceras desculpas ao futebol mundial e aos adeptos, pelo comportamento do presidente suspenso Luís Rubiales.

Em carta assinada por Pedro Rocha, a RFEF lamenta "o comportamento totalmente inaceitável do seu máximo representante institucional durante a final [do Mundial feminino] e nos momentos posteriores", dizendo que o mesmo não corresponde aos valores da sociedade espanhola, dos seus representantes, desportistas e dirigentes.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+