A+ / A-

Botafogo

John Textor não cede à pressão dos adeptos. "Luís Castro tem feito trabalho incrível"

25 ago, 2022 - 14:50 • Redação

O acionista maioritário do Botafogo, 14.º classificado do Brasileirão, lembra que o treinador português está a construir um projeto do zero, com muitas caras novas e várias lesões.

A+ / A-

John Textor, acionista maioritário do Botafogo, considera que Luís Castro está a fazer um trabalho "incrível" no clube brasileiro e descarta o cenário de demissão do treinador português.

Em declarações ao "Canal do TF", no YouTube, o empresário norte-americano lembrou que Luís Castro está a construir um projeto do zero, que é algo que demora o seu tempo a assentar.

"Todos estes disparates de demitir o treinador não dão para comentar, é preciso dar tempo a um treinador, especialmente quando pedes a um treinador algo inédito, que é começar um projeto do zero. Detesto contrariar os adeptos, mas acho incrível o trabalho que ele [Luís Castro] tem feito aqui. Estou muito orgulhoso. Estamos a sentir-nos muito bem em relação aos jogadores", salientou John Textor.

O Botafogo, recém-promovido, encontra-se no 14.º lugar do Brasileirão, quatro pontos acima da zona de despromoção, mas, também, a dois pontos apenas da zona de apuramento para a Taça Sul-Americana.

Lesões, saídas, desilusões. "Luís Castro é o homem certo"


John Textor lamentou as várias lesões na equipa e destacou que as ausências têm condicionado muito o trabalho de Luís Castro:

"Eu nunca vi uma equipa com tantas lesões e jogadores a faltarem. Posso dizer que o Liverpool não vence equipas medianas da Premier League com sete ausências. As melhores equipas do mundo não fazem isso, por que é que o Luís Castro conseguiria? Eu acho que estivemos muito bem."

O empresário também lembrou que o Botafogo tem dez jogadores novos, além de que "os jogadores sem espaço estão a começar a sair por empréstimo para recuperarem valor". "São muitas mudanças", frisou.

"Ele tem muitos jogadores espetaculares agora, mas parece que um ou dois parecem quebrar o sistema. Sei o que os adeptos não o sabem porque tenho noção do plano do jogo, alguns jogadores podem não estar com afinidade ao plano de jogo mesmo sendo muito bons", acrescentou.

Textor não tem dúvidas: "Luís Castro é o homem certo para o trabalho."

"É um professor, um criador de sistema, um técnico, entende o jogo. É o homem certo para o trabalho e os jogadores têm de jogar", concluiu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Juíz Vermelho
    25 ago, 2022 Catedral da Luz 14:22
    Era o que iria acontecer por cá, no Benfica, se este tipo tem entrado. Ah, mas ele era minoritário cá. E alguém acredita que por portas e travessas ele não iria adquirir as ações necessárias para se tornar acionista maioritário e passar a ser ele a dar as ordens? Ou julgam que ele calmamente metia o dinheiro, para depois ficar a ver os outros a mandar?

Destaques V+