Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Messi despede-se do Barcelona em lágrimas. "Nunca pensei despedir-me desta maneira"

08 ago, 2021 - 11:11 • Hélio Carvalho

Depois de 21 anos no clube catalão, onde chegou ainda um adolescente de 13 anos, Lionel Messi sai por questões financeiras. O destino mais provável é o PSG.

A+ / A-
Messi despede-se do Barcelona em lágrimas. "Nunca pensei despedir-me desta maneira"
Messi despede-se do Barcelona em lágrimas. "Nunca pensei despedir-me desta maneira"

A despedida de Lionel Messi do Barcelona está consumada. Quase 800 jogos depois, 35 títulos e 672 golos ao serviço dos catalães, o astro argentino chorou numa conferência que jamais pensava que fosse acontecer.

"Passei por muitas coisas bonitas e más que me fizeram crescer e ser a pessoa que sou hoje. Dei tudo por este clube, esta camisola, desde o primeiro até o último dia", disse Messi, com os títulos ganhos pelo Barcelona no pano de fundo.

Depois de 21 anos no clube catalão, onde chegou ainda um adolescente de 13 anos, Lionel Messi sai por questões financeiras, com o Barcelona sem capacidade para pagar o altíssimo salário que o jogador pedia.

Na conferência de imprensa, na qual os agora antigos colegas também foram vistos a chorar, como Piqué e Jordi Alba, Messi admitiu que este dia é inesperado, ainda para mais em altura de pandemia.

"Nunca pensei em despedir-me, nunca pensei que seria desta maneira. Pensava que seria com as pessoas, no relvado, a receber o último carinho. Senti muita falta dos adeptos com essa pandemia e tê-los perto de nós. Estou a sair do clube sem vê-los há mais de um ano e meio e não pensava que seria assim. Queria estar junto deles e me despedir melhor", lamentou o jogador.

Com a porta do PSG aberta e a imprensa espanhola a prever uma apresentação em Paris, já na terça-feira, Messi desvalorizou uma foto tirada com jogadores do clube parisiense mas admitiu que o clube é uma possibilidade.

"É uma possibilidade. Hoje, neste momento, não tenho nada acerto com ninguém. Quando houve a definição da minha saída daqui, tive muitas propostas, muitos clubes se interessaram, mas não tenho nada definido", afirmou o agora ex-jogador do Barça.


Saída é "o momento mais difícil"

Respondendo aos jornalistas e já com mais calmo, Messi confessou que a saída do Barcelona é o momento mais difícil da sua carreira e um dos mais difíceis da vida. "Foi o momento mais difícil. Tive muitos momentos difíceis e muitas derrotas, mas isso não volta. É o fim deste clube e outra história começa".

O argentino apontou que não estava à espera de sair este ano, depois de ter estado na porta de saída na época anterior.

"No ano passado, eu estava convencido que iria sair, mas este ano estava convencido que de ia continuar cá. Era o que eu e a minha família mais queríamos. Aqui é minha casa", disse.

Messi garantiu ainda que fez "todos os possíveis para ficar". "Ouvi muitas coisas que disseram sobre mim, mas posso assegurar que da minha parte fiz todo o possível para ficar. No ano passado não queria ficar, mas este ano queria e não coloquei nenhum problema com a LaLiga", referiu.

O jogador acrescentou que "não foi possível seguir por causa da LaLiga, por causa da dívida do clube", mas vincou que não tem "nada a dizer ao Tebas", presidente da LaLiga. "Cruzei-me com ele algumas vezes e tive uma saudação cordial. Não tenho problemas com Tebas", repetiu.

Sobre ter dado esperanças aos adeptos por ter continuado mais uma época sem renovar contrato, Messi esclareceu que acreditava piamente que não estava a dar uma "falsa esperança".

"Estávamos convencidos que eu iria continuar, tínhamos tudo acordado sem nenhum problema. Creio que sempre fomos sinceros com todos, pelo menos da minha parte. Não se deu pelo que eu já disse. Da minha parte, nunca enganei as pessoas", salientou Messi.

O jogador também disse que "já tinha reduzido 50% do meu salário" e que os rumores de que pediu mais 30% para continuar são uma "mentira".

Futuro aberto e esperançoso em frente

Tanto para si como para o Barcelona, Lionel Messi prevê um bom futuro. Para o jogador, a equipa que abandona é "a maior equipa do mundo" e sai do Barça para continuar a ganhar títulos.

"O Barcelona é a maior equipa do mundo, tem um ótimo plantel, mas vão chegar outros jogadores. O clube é mais importante que qualquer um. As pessoas vão-se habituar sem mim, como acontece com todos", garantiu.

No clube catalão, Messi venceu seis Bolas de Ouro e tornou-se no melhor jogador do mundo, disputando o título com Cristiano Ronaldo durante praticamente uma década.

O jogador agradeceu ao Barcelona pela carreira, mas também por o ter formado desde os 13 anos. "Cresci com os valores deste clube e tentei-me portar com humildade e respeito. Quero ser reconhecido por isso, além do que fiz em campo. Agradeço pela minha carreira, com os títulos conquistados. São imagens muito bonitas", disse.

A hipótese mais provável é o PSG (especialmente depois do Manchester City ter gasto 117 milhões de euros em Jack Grealish).

Messi disse que não parará de lutar por títulos "até o último momento da minha carreira", vá para onde for. "Essa é a minha mentalidade, como foi neste clube, sempre a querer ganhar mais. A minha intenção foi ficar, não foi possível e agora tenho que seguir minha carreira".

O objetivo principal, avisa, é continuar na Europa e "ganhar outra Champions League". "Estivemos muito próximos nas semifinais do Liverpool e nas semifinais contra o Chelsea com o Pep. Poderíamos ter ganhado outra Champions League, mas não me arrependo de nada. Tentamos sempre dar o nosso melhor, mas a verdade é que ficámos com a sensação que poderíamos ter ganho mais", afirmou.

[Notícia atualizada às 11h49]

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Hyroku Saykaro
    08 ago, 2021 Monchique 13:03
    Lágrimas de crocodilo, falsas como Judas. Depois de ganhar centenas de milhões de euros no Barcelona, se tivesse realmente amor ao clube, prescindir de um salário astronómico, e, assinava por um salário igual aos outros. Mas não existe amor ao clube. Só ao dinheiro. Acha que ganhou pouco e ainda não chega para os 37 futuros tetranetos
  • Ivo Pestana
    08 ago, 2021 Funchal 12:07
    Têm dinheiro para várias gerações e depois vêm com estas cenas? Sabem quanto ganha o Messi? Eu não sei. Ficasse no Barcelona a ganhar menos. Haja paciência para aturar esta gente, pois esquecem de quando eram pobres.

Destaques V+