Tempo
|
Autárquicas 2021
35,37%
145Câmaras
13,68%
71Câmaras
11,06%
29Câmaras
8,02%
18Câmaras
5,63%
18Câmaras
4,14%
0Câmaras
2,66%
0Câmaras
1,51%
5Câmaras
1,21%
0Câmaras
12,56%
11Câmaras
  • Freguesias apuradas: 3066 de 3092
  • Abstenção: 46,22%
  • Votos Nulos: 1,60%
  • Votos em Branco: 2,53%

A+ / A-

Superliga Europeia. Dono do Manchester United pede desculpa aos adeptos

21 abr, 2021 - 17:24 • Redação

Joel Glazer admite que errou e desrespeitou os valores do futebol ao entrar nos planos de criação da competição.

A+ / A-

Joel Glazer, um dos donos do Manchester United, pediu desculpa aos adeptos por ter incluído o clube na criação da Superliga Europeia.

Em carta aberta publicada no site oficial do Manchester United, Joel Glazer, que até era um dos vice-presidentes da Superliga Europeia, enalteceu a "grande paixão" demonstrada pelos adeptos nos últimos dias, em que protestaram a participação e papel do clube na prova, e pediu desculpa "sem reservas pela agitação" dos últimos dias.

"Deixaram muito clara a vossa oposição à Superliga Europeia, e nós ouvimos. Errámos e queremos mostrar que podemos retificar. Ainda que as feridas estejam frescas e eu entenda que vão demorar algum tempo a sarar, estou pessoalmente dedicado a recuperar a confiança dos nossos adeptos e a aprender com a mensagem que transmitiram com tamanha convicção", escreveu o co-proprietário do "gigante" inglês.

Encontrar outras soluções para os problemas


Glazer salientou que ele e o irmão, Avram, continuam a acreditar que toda a pirâmide do futebol europeu "precisa de se tornar mais sustentável" no longo prazo. "Porém, aceitamos completamente que a Superliga Europeia não era a forma certa de o fazer", reconheceu, antes de acrescentar:

"Ao tentar criar uma base mais estável para a modalidade, não mostrámos respeito suficiente pelas suas tradições profundamente enraizadas — promoção, despromoção, a pirâmide — e, por isso, pedimos desculpa. (...) O Manchester United tem herança rica e reconhecemos a responsabilidade de estar à altura da sua grande tradição e valores."

Joel Glazer salienta que a pandemia criou "desafios únicos" e que trabalhará no sentido de "reconstruir relações com acionistas", no sentido de encontrar "soluções para os desafios de longo prazo que a pirâmide do futebol encara". De agora em diante, contudo, os adeptos não serão postos de parte na tomada de decisões tão importantes.

"Percebemos que temos de ser melhores a comunicar convosco, os adeptos, porque vocês serão sempre o centro do clube", escreveu Glazer.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+