A+ / A-

Seleção Nacional

"Foi o jogo mais completo", mas Roberto Martínez ainda não dá a receita para o Euro

11 jun, 2024 - 22:30 • Inês Braga Sampaio

Selecionador nacional destaca o "sucesso" do sistema de três centrais frente à República da Irlanda e as "finalizações para guardar e mostrar às crianças" de Cristiano Ronaldo, mas salienta que "não é o dia para tomar decisões".

A+ / A-

Roberto Martínez não revela o plano para a estreia de Portugal no Euro 2024, nomeadamente a eventual titularidade de Cristiano Ronaldo, que bisou na vitória (3-0) frente à República da Irlanda, naquele que, para o selecionador, foi o "mais completo" teste da equipa para a fase final.

Em declarações à RTP3, após a partida, Martínez assinala que a exibição desta terça-feira foi a conclusão "clara" do trabalho feito pela equipa nos últimos dias, "de trabalhar todos juntos": "A equipa está a crescer."

"Não diria que foi o melhor jogo, mas diria que foi o mais completo. Na primeira e na segunda partes, mostrámos boa ligação, boa movimentação, bons padrões de ataque, boa concentração e intensidade defensiva e boa reação, reação rápida, à perda", vinca.

Cristiano Ronaldo? "Não é o dia de tomada de decisões"


Cristiano Ronaldo marcou dois golos, no entanto, o selecionador não revela se o capitão será titular no primeiro jogo do Europeu.

"Foi um jogo de preparação. Executámos muito bem a ideia de jogo, o Cris esteve em zonas abertas do relvado para abrir espaço a outros jogadores, criámos superioridade numérica no centro de campo, mas é mais um particular. Agora não é o dia de tomada de decisões. Estamos a trabalhar, os jogadores fizeram um trabalho fantástico, o jogo de hoje mostra o empenho e trabalho dos jogadores no treino, o que é muito positivo. Mas hoje não é o dia de falar do que vem para a frente", sublinha.

Ainda assim, os dois golos de Ronaldo foram "finalizações para guardar e mostrar às crianças, porque são incríveis", e Martínez destaca outro aspeto da prestação do avançado: "Numa situação em que podia ter chegado ao terceiro golo, preferiu assistir um companheiro, o que mostra o altruísmo e sentido de equipa que quero neste balneário."

Seja qual for o desenho, "nunca trocamos a ideia de jogo"


Neste jogo, Portugal regressou ao sistema de cinco defesas, com três centrais, um meio-campo a dois, João Félix nas costas dos avançados, e Cristiano Ronaldo e Rafael Leão juntos na frente. O teste foi "um sucesso", contudo, Roberto Martínez relativiza a mudança de desenho tático.

"Nunca trocamos a ideia de jogo. A estrutura tática é só para ter uma vantagem sobre o adversário. Hoje era importante ter Gonçalo Inácio e António Silva a defender à frente e ter vozes de experiência como Danilo e Pepe mais atrás. Em função da ideia de jogo dos adversários e dos jogadores, podemos alterar a estrutura", explica o selecionador.

Este foi o último teste de Portugal antes da viagem para a Alemanha e da estreia no Euro 2024, frente à Chéquia, que está marcada para o dia 18, próxima terça-feira, às 20h00, em Leipzig. Fica uma promessa de Roberto Martínez aos adeptos: "Dar tudo. Dar tudo, porque merecem e porque queremos encher os portugueses de orgulho na nossa seleção."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+