A+ / A-

Seleção nacional

Vitinha: "Imagino-me no Europeu, mas sei que não tenho lugar garantido"

25 mar, 2024 - 19:33 • Eduardo Soares da Silva

Médio do PSG é figura no clube, mas ainda não se afirmou na seleção nacional. "Estamos dentro de quatro seleções que são bastante candidatas ao Europeu", assume.

A+ / A-

Vitinha é uma das figuras do Paris Saint-Germain, mas ainda não assumiu o estatuto de protagonista na seleção nacional. Aos 24 anos, soma 14 internacionalizações, mas só foi três vezes titular.

Em conferência de imprensa antes do jogo com a Eslovénia, acredita que não tem lugar garantido na lista final do Europeu e aponta aos objetivos da seleção no torneio.

Imagina-se no Euro? "Claro que me imagino, mas sei que não tenho lugar garantido. Ainda bem que assim o é, faz-me manter sempre alerta e no máximo das minhas capacidades para estar preparado. Mas sim, claro que espero estar lá".

Joga menos na seleção do que no clube. Porquê? "São contextos diferentes e a verdade é que, como já disse, temos muitos jogadores de qualidade e em grandes equipas na Europa. Quase todos eles jogam sempre e alguém vai ter de ficar de fora. Claro que não quero que seja eu, mas também percebo as decisões do míster e que não são nada fáceis. Cabe-me a mim dificultar as decisões do míster nos treinos e quando jogar porque no meio-campo temos soluções de grande qualidade. Eu vou fazer de tudo para que não seja eu".

Objetivo da seleção no Euro? "Queremos ganhar como qualquer outra seleção. Mentiria se não o dissesse. Sabemos que somos candidatos, temos uma grande seleção e grandes jogadores. Falta chegar o Europeu e mostrar a qualidade que temos. Estamos dentro de quatro seleções que são bastante candidatas. Assumimos isso, mas também pensamos jogo a jogo. Quanto mais pensarmos à frente, pior é".

Cristiano Ronaldo continua a ser importante numa seleção com tanto talento? "Ainda é super importante. A verdade é que é o nosso capitão. Provavelmente é o jogador da nossa seleção com mais golos nesta fase de qualificação, marcou praticamente sempre. Um jogador que continua a diferença que ele faz tem de ser importante. Além do que faz dentro de campo, é uma figura fora de campo".

Jogo com a Eslovénia: "Estes jogos servem para preparar. Queremos sempre ganhar, mas são jogos de preparação para o Europeu. A verdade é que temos bastantes coisas a preparar e a melhorar. Vamos servir-nos do jogo de amanhã para fazê-lo".

Sente que tem um pouco de treinador dentro de si? "Hoje em dia, todos os jogadores têm um pouco de treinador dentro de si. A formação assim o obriga. Desde muito novos que somos apetrechados de informação, temos essas bases desde há muito tempo. Individualmente, acho que tenha um pouco mais porque me interesso e gosto. Pergunto muito e informo-me".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+