A+ / A-

Seleção nacional

Fernando Santos assume que Ronaldo "interpretou mal" a condição de suplente no Mundial

08 nov, 2023 - 11:05 • Redação

Antigo selecionador nacional garante que decisão de tirar Cristiano Ronaldo do onze inicial não esteve relacionada com discussão após o jogo com a Coreia do Sul.

A+ / A-

O antigo selecionador nacional Fernando Santos assume que Cristiano Ronaldo "interpretou mal" a condição de suplente nos jogos do Campeonato do Mundo.

Em entrevista ao jornal "A Bola", o antigo selecionador garante que tomaria a mesma decisão se fosse hoje, porque colocar Gonçalo Ramos no onze inicial foi uma questão estratégica. O capitão não gostou, mas Fernando Santos desvaloriza a discussão entre os dois.

"Se fosse hoje tomava a mesma decisão. Foi uma decisão estratégica. Em primeiro lugar tenho de pensar na equipa. Eu achei que estrategicamente era a melhor decisão. Eu e a minha equipa técnica, até porque como compreenderá nós discutimos este assunto, não foi uma decisão leve. Mas o jogo correu tão bem, tão bem com a Suíça que no jogo a seguir não fazia nenhum sentido mudar, mas sempre convencido de que, a qualquer momento, o Cristiano ia lá e se fosse preciso resolveria o jogo. A minha confiança nele era igual", disse.

Fernando Santos afirma que "todos os que lá estávamos achávamos que íamos ser campeões do mundo. A minha convicção, e a dos jogadores, era igual à de 2016. Mas pronto, não aconteceu".

Cristiano Ronaldo não gostou de ser substituído no jogo frente à Coreia do Sul. O capitão da seleção nacional negou palavras direcionadas a Fernando Santos quando foi substituído, mas o treinador afirmou que, depois de rever as imagens, não gostou nada do momento.

Quando foi substituído frente à Coreia, é percetível, pelos movimentos labiais, que Cristiano Ronaldo disse "estás com muita pressa para me tirar". No entanto, Fernando Santos garante que a decisão de colocar Gonçalo Ramos a titular frente à Suíça, nos oitavos de final, no lugar de Ronaldo, nada teve a ver com essa situação.

"Nada, zero, esqueça. Eu já tive muitos casos desses e nunca tive problemas com ninguém. Acha que ao longo de 35 anos de carreira nunca houve jogadores que olharam e falaram para o lado? Sempre resolvi isto com os meus jogadores a conversar, como fiz com ele, como é natural. Agora, é verdade que no dia do jogo, de manhã, quando lhe fui explicar que ele não ia jogar e o porquê de não ir jogar, ele interpretou mal. Se eu percebo a reação dele? Percebo", atira.

Fernando Santos confessa que não voltou a falar com Ronaldo desde que regressou do Qatar e deixou de ser selecionador português. No entanto, diz que a relação com o capitão da seleção está intacta.

"Eu continuo igualzinho com ele. Da minha parte a relação é a mesma e ele continua a ser como um filho ou um irmão mais novo para mim. No dia que o telefone tocar ele sabe sempre que eu estou cá. Isso é garantido. Eu sei que isto magoa, sei que doeu muito. Mas a vida é assim", termina.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • FILOMENA SOARES
    08 nov, 2023 Vale Flores 14:12
    Bem , ninguem gosta de sair . Mais a mais o CR7 . Mas tambem não precisava de « amuar«

Destaques V+