A+ / A-

Liga das Nações feminina

Portugal de duas caras desperdiça e depois desaba na Áustria

27 out, 2023 - 18:57 • Inês Braga Sampaio

Seleção feminina dominou toda a primeira parte, deixou-se engolir na segunda e, com dois golos caricatos, complicou as contas da permanência na primeira divisão da Liga das Nações.

A+ / A-

Um Portugal de duas caras e muito pouca eficácia deu um passo atrás na permanência na Liga A da Liga das Nações feminina, esta sexta-feira, ao perder, no terreno da Áustria, por 2-1, na terceira jornada do grupo 2.

A seleção nacional dominou na primeira parte e teve várias ocasiões para marcar, contudo, falhou sempre na cara de Manuela Zinsberger. Jéssica Silva foi o principal rosto do desperdício português, com duas oportunidades flagrantes: numa permitiu a defesa da guarda-redes austríaca, logo ao primeiro minuto, e noutra, à boca da baliza, rematou por cima. Também Kika Nazareth falhou na cara do golo.

Quem não marca sofre, como diz o adágio, e assim sucedeu na segunda parte. A Áustria entrou melhor, assumiu as rédeas do jogo e, aos 63 minutos, desferiu o primeiro golpe. Caos na área portuguesa, Sarah Zadrazil obrigou Patrícia Morais a boa defesa, mas a bola escapou-se para a linha de golo. Na tentativa de alívio, Ana Seiça cortou contra Catarina Amado e a bola ressaltou para o fundo das redes, para o 1-0.

Derrocada fatal e reação tardia


Portugal desabou, psicologicamente, com o golo sofrido e, durante largos minutos, não conseguia, sequer, sair a jogar - a Áustria e a falta de acerto no passe cortavam todos os caminhos para o meio-campo contrário.

Ao minuto 69, Fátima Pinto perdeu a bola, Diana Gomes saiu à queima, houve uma interceção falhada e a bola chegou a Barbara Dunst, na esquerda. A média do Eintracht Frankfurt rematou ao ângulo superior mais próximo e um desvio em Ana Borges tirou hipótese de defesa a Patrícia, que pôde apenas seguir a bola com os olhos.

Portugal acordou com o 2-0 e voltou a conseguir ligar o jogo, ainda que com alguma precipitação. Aos 81 minutos, a recém-entrada aproveitou o adiantamento de Zinsberger para rematar do meio da rua, mas a bola bateu com estrondo na trave. No minuto seguinte, Tatiana Pinto também ameaçou, com um remate da marca de penálti que rasou o poste.

O prémio português chegou apenas ao quinto minuto de descontos. Borges subiu pela direita e cruzou para o coração da área, onde apareceu Tatiana a cabecear, sem oposição, para um golo que pode ser decisivo para as contas da manutenção na primeira divisão da prova.

Terceiro lugar com vista para a Póvoa


Com este resultado, Portugal cai para o terceiro lugar do grupo A2, com três pontos, menos um que a Áustria, agora segunda classificada. O segundo lugar garante a manutenção na Liga A, ao passo que o terceiro obriga a disputar um "play-off". O quarto dita a descida automática.

A França, que pouco depois derrotou a Noruega, por 2-1, lidera o grupo, com o pleno de nove pontos (três vitórias) nas três primeiras jornadas. Já as norueguesas descem ao último posto, com apenas um ponto.

Portugal volta a defrontar a Áustria, nesta dupla jornada, na próxima semana, agora em casa. O encontro da quarta jornada está marcado para terça-feira, às 18h15, no Estádio do Varzim, na Póvoa de Varzim.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+