Tempo
|
A+ / A-

Mundial 2022

André Silva e a dúvida no golo de Bruno Fernandes. "Até podia ter atribuído a mim, é irrelevante"

30 nov, 2022 - 13:55 • Redação

"Podem ter a certeza que estou preparado". Avançado do Leipzig pretende somar os primeiros minutos no Mundial frente à Coreia do Sul.

A+ / A-

André Silva, avançado da seleção nacional, considera irrelevante a dúvida do autor do golo de Portugal frente ao Uruguai, que acabou atribuído a Bruno Fernandes.

O médio cruzou, Ronaldo esteve perto de desviar, mas acabou por não tocar na bola que entrou na baliza. A informação foi confirmada no dia seguinte ao jogo pela FIFA, com recurso à tecnologia da bola.

Questionado sobre a dúvida do autor do golo, o avançado do Leipzig diz que o grupo não perdeu muito tempo com o assunto.

"A FIFA atribuiu ao Bruno Fernandes, mas se querem saber, até podia ter atribuído a mim. Todos queremos fazer o melhor, queremos marcar, o que importa é que o golo foi nosso, é assim que o grupo pensa. É irrelevante quem marca", disse.

O avançado ainda não somou qualquer minuto neste Mundial, com Fernando Santos já a ter colocado em campo Gonçalo Ramos, outro dos avançados do plantel. André Silva não sabe se vai ser titular frente à Coreia, embora o cenário seja provável.

"Na minha cabeça, o objetivo passa sempre por ser titular, preparo-me para jogar, mas é algo que cabe ao selecionador, não faço ideia se vai alterar [a equipa] ou não. Cabe-me dar o máximo para quando a oportunidade chegar e podem ter a certeza que estou preparado", diz.

Esta temporada, André Silva reconhece que tem feito "posições diferentes, não tenho jogado a ponta de lança, jogo a segundo avançado, até número 10. O que importa mesmo é o coletivo, mas que sejamos realmente uma equipa. É isso que faz ganhar competições".

O Portugal-Coreia do Sul joga-se às 15h00 da próxima sexta-feira. Em caso de empate, a seleção portuguesa termina o grupo no primeiro lugar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+