Tempo
|
A+ / A-

Mundial 2022

Fernando Santos disposto a abdicar da nota artística para vencer na Sérvia

26 mar, 2021 - 16:30 • Redação

Selecionador nacional avisa que os balcânicos também têm ambições de ganhar, pelo que Portugal terá de defender bem. Será um duelo entre seleções que querem estar no Mundial.

A+ / A-

Fernando Santos está disposto a abdicar da nota artística para que Portugal vença, nomeadamente na Sérvia, na segunda jornada do grupo A de apuramento para o Mundial 2022.

A qualidade de jogo da seleção nacional voltou a ser tópico de discussão, esta sexta-feira, na conferência de imprensa de antevisão da partida nos Balcãs. Questionado sobre se lhe é igual jogar bem ou mal desde que ganhe, Fernando Santos fez questão de retificar a questão.

"Bem ou mal, não. Quem joga mal dificilmente ganha. Para se ganhar, tem de se jogar bem. Outra coisa é jogar bonito ou feio, que são parâmetros completamente distintos. Qualquer treinador quer que a sua equipa ganhe jogando muito bem. Agora, se me derem escolher: 'Vais fazer um jogo muito bonito, com grande nota artística e empatas?' Prefiro um jogo com menos nota artística e ganhar", declarou.

Duas equipas com ambição


Ganhar é a palavra de ordem frente à Sérvia, que lidera o grupo juntamente com Portugal, com uma vitória.

Não é um imperativo, mas sim um "desejo e convicção" de que é possível levar os três pontos de Belgrado e dar mais um passo rumo ao Mundial do Qatar.

"Uma vitória é sempre o que nós queremos, será um passo muito importante. Agora sabemos das dificuldades que este jogo encerra, muitos daqueles jogadores estão em grandes equipas da Europa. Vão defrontar-se duas grandes equipas. A Sérvia tem a ambição natural de vencer o jogo, mas Portugal também tem, é para isso que aqui estamos", sublinhou.

Sobe o nível, altera-se o jogo


O selecionador nacional salientou que o diferencial de qualidade do Azerbaijão, que Portugal derrotou por 1-0, para a Sérvia não obriga a uma alteração da base de trabalho da equipa. Contudo, não escondeu que a estratégia terá, obrigatoriamente, de se alterar ligeiramente.

"Na teoria, o jogo com o Azerbaijão era fácil e na prática não foi. A teoria vale pouco. A Sérvia tem ambições de chegar ao Mundial, é uma equipa poderosa, um histórico do futebol europeu e mundial. Quer ganhar também, não vai ser uma equipa de contra-ataque, a tentar só ganhar um ponto. Vamos ser iguais a nós próprios: defender bem, evitar que o adversário faça golo e, quando tivemos bola, criar situações e marcar."

O Sérvia-Portugal está marcado para sábado, às 19h45, no Estádio Rajko Mitic, em Belgrado. Terá relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+