A+ / A-

Benfica

"Rui Costa não pode continuar a encolher-se", diz Gaspar Ramos (que deixa uma profecia para o jogo com o Rangers)

04 mar, 2024 - 12:30 • João Filipe Cruz

O antigo dirigente encarnado não poupa nas críticas depois da goleada no Dragão e pede um pedido de desculpas de Schmidt, um treinador que Ramos não vê como indicado para o Benfica.

A+ / A-

"Humilhante." É este o sentimento mais comum neste início de semana entre benfiquistas. Uma das vozes contestatárias no pós-goleada no Dragão é a de Gaspar Ramos, que, para além de usar a mesma expressão, coloca em causa a capacidade de Roger Schmidt de unir o balneário.

Em declarações a Bola Branca, o antigo dirigente encarnado é claro: o técnico alemão ficou mesmo a dever um pedido de desculpas e alargado.

"Este jogo foi humilhante. Ele [Roger Schmidt] tinha de pedir desculpa aos benfiquistas, em particular, e a todo o mundo do futebol por ter apresentado um futebol tão triste", reconhece Gaspar Ramos.

Para o antigo chefe de departamento do futebol do Benfica, "a cabine está destroçada" com as opções do treinador, que "anda há bastante tempo afastado da realidade" e "vê sempre jogos diferentes dos que vemos".

Gaspar Ramos não tem dúvidas, o Benfica tem "o melhor plantel do campeonato e o pior treinador".

"Todas as ideias dele até aos líderes do futebol soam erradas. Mas é a forma de ele ver e temos de aceitar, lamentavelmente. Ainda por cima prorrogámos o contrato com um treinador que, na altura, já estava a dar sinais de que não seria o que desejaríamos e agora temos de o aguentar", lamenta.

O presidente que tem de deixar de se "encolher"

Para Gaspar Ramos, tem de haver "mais sintonia" na estrutura encarnada, mesmo nos pedidos de desculpa que são devidos pelo treinador e assumidos por Rui Costa.

O ex-dirigente não poupa o presidente que "foi um excelente jogador e deve perceber de futebol".

"Tem de tomar posições, não pode continuar a encolher-se e discutir com o treinador determinados problemas que acontecem com a equipa", pede Gaspar Ramos.

O cenário de crise não vem de agora, já que primeiro começou a do "mau jogo" que agora "tem reflexo nos resultados".

Sobre o próximo encontro, a contar para a 1.ª mão dos oitavos da Liga Europa, Gaspar Ramos assegura que os adeptos vão apoiar a equipa e "contestar o treinador", mas receia que o primeiro golo seja dos escoceses do Rangers.

"Se temos a infelicidade de sofrer primeiro, pode criar um clima complicado nas bancadas e não ajuda nada ao resultado, como é evidente", prevê Gaspar Ramos em declarações a Bola Branca.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Petervlg
    05 mar, 2024 Trofa 17:52
    Na época passado era o maior, agora não vale nada. já aconteceu com Rui Vitoria, Rui Lages, da que pensar!
  • Joaquim Correto
    04 mar, 2024 Paços 16:23
    Os arautos da desgraça estava mortinhos por meter a cabeça de fora! Enquanto lá estiveram só fizeram asneira, agora não querem deixar os outros trabalhar! Tristes!
  • Alberto Alexandre
    04 mar, 2024 Covilhã 15:15
    É um treinador que não tem capacidade de balneário não reconhece que continua a escolher jogadores que não rendem em prol de outros com mais garra e vontade de jogar e capacidade.tendo um plantel com tanto poder de escolha e não consegue ajustar melhor as posições.Um Abraço para todos os que gostam de FUTEBOL.

Destaques V+