Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Roger Schmidt

Benfica é o Arsenal português? "Seja onde for, é preciso muitos pontos para se ser campeão"

28 abr, 2023 - 13:20 • Inês Braga Sampaio

Schmidt descarta comparar a Liga portuguesa com a Premier League, mas admite que "não é fácil ser campeão". Menos ainda com o calendário "muito difícil" que o Benfica tem pela frente.

A+ / A-

Roger Schmidt recusa comparar o Benfica ao Arsenal, contudo, assume que, para se ser campeão, seja em que campeonato for, é preciso somar muitos pontos e manter o nível durante a maratona de jornadas.

O Benfica começou muito forte, construiu uma vantagem folgada - dez pontos -, no entanto, uma série de maus resultados colocou a conquista do título em causa. Os encarnados já só têm quatro pontos de avanço para o FC Porto. Uma situação parecida com a do Arsenal em Inglaterra.

Questionado sobre as semelhanças entre Benfica e Arsenal, esta sexta-feira, em conferência de imprensa, Schmidt afirma que "é muito difícil comparar equipas e ligas" e mostra-se confiante para a reta final.

"O Arsenal teve uma temporada muito boa até há alguns jogos. O que digo sempre é que um campeonato são 34 jornadas, 38 na Premier League, e o que é decisivo é estar continuamente ao melhor nível, estar em boa forma em todas as fases da temporada, para conquistares muitos pontos. Seja onde for, precisas de muitos pontos para ser campeão", vinca.

Calendário difícil, mas o Benfica só depende de si


Na opinião de Schmidt, as equipas têm de mostrar "força e energia" até ao final. Apesar da situação delicada do Arsenal, que lidera com dois pontos de vantagem sobre o Manchester City mas tem dois jogos a mais, o técnico alemão assinala que "ainda tudo é possível".

Na corrida ao título de campeão nacional, o Benfica tem "um calendário muito difícil": visita o Gil Vicente, recebe o Braga, o Portimonense e o Santa Clara, e visita o Sporting. Tudo com o FC Porto à espreita.

Schmidt não se deixa afetar por isso, pois os encarnados continuam a depender só de si. Ainda assim, admite que não será fácil:

"Está tudo nas nossas mãos. Não é fácil ser campeão, os nossos jogos são difíceis. Claramente não é fácil tornarmo-nos campeões."

Roger Schmidt fazia a antevisão do Gil Vicente-Benfica, jogo da jornada 30 do campeonato, marcado para sábado, às 20h30, no Estádio Cidade de Barcelos. Encontro com arbitragem de Fábio Veríssimo, e relato em direto da Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+