Tempo
|
A+ / A-

Toni confia que Rui Costa não ligará a rega se o FC Porto for campeão na Luz

04 mai, 2022 - 12:45 • Luís Aresta com Redação

Antigo jogador e treinador do Benfica salienta que a equipa de Nélson Veríssimo deve entrar no clássico para ganhar, sem pensar nas contas do título do FC Porto. Plantel para a próxima temporada deve ser mais equilibrado do que o desta.

A+ / A-

Toni acredita que o Benfica entrará no clássico para ganhar e não com a intenção de evitar a celebração do FC Porto. No entanto, confia que, se houver festa do título, Rui Costa não apagará a luz nem ligará a rega.

Em entrevista a Bola Branca, Toni afirma que o novo presidente do Benfica não repetirá a atitude do anterior, Luís Filipe Vieira, que em 2011 deixou o FC Porto a festejar às escuras, algo que gerou polémica.

"Temos à frente um homem do futebol e que vai com certeza evitar essa 'mancha negra' que aconteceu em 2011, quando a luz se apagou e a água brotou. Espera-se um tempo novo com uma ideia de gente mais lavada, como é o Rui Costa", salienta o antigo jogador e treinador do Benfica.

Ao FC Porto basta um empate para festejar o título. Toni sublinha, contudo, que "aquilo que cabe ao Benfica é tentar ganhar o jogo".

"O Benfica não vai jogar para evitar que o FC Porto faça a festa. Os jogadores do Benfica entrarão em campo como sempre, para ganhar o jogo, sabendo que ao ganhá-lo poderão evitar [título do Porto]", frisa.

Nas duas vezes que Porto e Benfica se encontraram esta época, ambas no Dragão, o triunfo sorriu aos portistas (3-1 na I Liga e 3-0 na Taça de Portugal). Embora reconheça que a equipa de Sérgio Conceição tem sido "mais consistente", Toni assinala que um clássico "é sempre um jogo em que a emoção e a incerteza do resultado vão estar presentes".

Benfica e Schmidt construirão plantel equilibrado


Em janeiro, em entrevista à Renascença, Toni alertou que o Benfica tem "um plantel pouco equilibrado". O antigo treinador dos encarnados tem acompanhado as notícias que apontam para uma "revolução" na equipa principal, alimentada pela chegada iminente de Roger Schmidt.

Toni acredita que a Direção e o técnico alemão já trabalham em conjunto para construir "um plantel de maior qualidade e mais equilibrado" e para que haja "um Benfica diferente, para melhor, na próxima época".

"As mexidas de fundo têm de ser feitas por quem sabe, fruto da forma como a equipa evoluiu ao longo da época, os pontos débeis da equipa que devem atacar. Claro que falar por fora é fácil. Fazer entrar e fazer sair jogadores são encargos financeiros muito grandes", conclui Toni.

Benfica e FC Porto defrontam-se no sábado, a partir das 18h00, no Estádio da Luz, a contar para a 33.ª jornada do campeonato. Jogo que decidirá o campeonato caso os visitantes empatem ou vençam. Relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joaquim Correto
    04 mai, 2022 Paços 13:13
    Claro, são uma cambada de frouxos!

Destaques V+