Tempo
|
A+ / A-

Benfica

Rui Costa: "Não houve intenção de excluir Vieira"

29 jul, 2021 - 20:20 • Redação

Atual presidente do Benfica admite que ficou "perplexo" com a detenção de Luís Filipe Vieira e com "esperança que o processo não passe disto".

A+ / A-

Rui Costa, atual presidente do Benfica, garante que não houve intençãoe maldade ao excluir Luís Filipe Vieira do clube, após a detenção do antigo presidente das águias.

Em entrevista à TVI, Rui Costa explica que agiu em interesse do Benfica e acredita que Vieira faria o mesmo, caso a situação fosse invertida.

"A exclusão de Vieira do Benfica nunca será feita, a obra dele no Benfica nunca será apagada. Na altura procurou-se em defender o Benfica, defender o presente e o futuro do clube, mostrando que não existia um vazio entre presidências. Não houve a intenção de excluir Luís Filipe Vieira. Naquele momento, pouco importava Rui Costa ou Vieira, importava a defesa intransigente do Benfica. Vieira faria o mesmo comigo, apesar das ligações pessoais", começou por afirmar.

Rui Costa admite que ficou "perplexo" quando soube da detenção de Vieira: "Fiquei perplexo, assim como qualquer pessoa que lidasse com ele. Jamais poderia esperar passar aquela quarta-feira, que naquele mesmo dia que acordei para desempenhar o meu trabalho que o dia acabasse assim e que Luís Filipe Vieira fosse detido".

O dirigente achou que as buscas seriam relacionadas com processos anteriores e não antevia o desfecho da detenção do presidente.

"No Benfica temos tido várias buscas e processos, sendo que nenhum deles originou nada. Na altura, a nossa perplexidade foi de mais uma busca, mas pensamos que não sairia dali. No Benfica Campus, desde jogadores a funcionários, foi um abalo completo no dia a dia da equipa de futebol", admite.

Para além disso, recusa ter alguma vez assinado algum documento que parecesse negativo para o clube: "Que tenha assinado algum documento que me pareceu duvidoso, de certeza que não. Olhando para trás, igual".

Rui Costa recorda que Luís Filipe Vieira ainda não foi considerado culpado de nada e mantém esperança que "não passe disto".

"Até hoje não foi acusado. Continuamos na esperança que o processo não passe disto. Foi um choque para todos nós. Foi um dia dramático para todos nós. Custou a aceitar nos primeiros dias a todos que lá trabalham. Demorámos algum tempo a digerir. Parecia um filme e que não queríamos assistir", continua

Acusações de aproveitamento são "canalhice"

Rui Costa recusa acusações de aproveitamento pessoal à custa do Benfica, numa possível ligação da Footlab, uma das suas empresas, às águias.

"É uma canalhice. Não justifica que possa valer tudo para denegrir a minha imagem. O Footlab não é nenhuma casa de agenciamento de jogadores, é um espaço aberto ao público de aluguer de campos, serve para festas de anos e clubes, mas no fundo, para divertimento. Colar isso a jogadores é uma canalhice. Não admito, é completamente ridículo.", termina.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+