A+ / A-

Diamantino Miranda

​"Com estas aquisições, Benfica terá de chegar, no mínimo, às meias-finais da Champions"

19 ago, 2020 - 12:45 • João Paulo Ribeiro com redação

Diamantino Miranda reconhece valor a Cavani mas considera que, caso se confirme a transferência para o Benfica, o avançado uruguaio não vai trazer mais visibilidade ao campeonato português.

A+ / A-

Em jeito de antecipação à nova temporada, o antigo jogador dos encarnados, Diamantino Miranda, não tem dúvidas de que, com o plantel que o Benfica está a formar, a equipa orientada por Jorge Jesus vai ter de ganhar tudo em Portugal e, no mínimo, chegar às meias-finais da Liga dos Campeões.

"Quase que apetece dizer que, com as aquisições que estão a ser feitas, o Benfica tem de vencer tudo por cá e, na Champions, o mínimo exigível será chegar às meias finais", diz Diamantino, em entrevista a Bola Branca.

O clube contratou Jorge Jesus e já abasteceu o plantel com Helton Leite, Vertonghen, Gilberto, Everton Cebolinha e Waldschmidt. Segue-se Edinson Cavani, que, "se estiver na sua plenitude física, será uma grande aquisição", considera o antigo jogador do Benfica.

Diamantino não coloca reservas na apreciação ao jogador uruguaio, de 33 anos, mas coloca-lhe a fasquia de golos bem elevada: "O que ele tem feito é muito bom e, por isso, é considerado um dos melhores avançados da atualidade. É um jogador que dá garantias, apesar da época menos favorável no Paris Saint-Germain. Não consigo dizer quantos golos vai marcar, mas pontas de lança com menos capacidade marcaram 30 ou 40 golos e estou a lembrar-me, por exemplo, do Bas Dost, que era um bom jogador, mas vulgaríssimo em termos europeus".

Liga Portuguesa não gera interesse no estrangeiro

Cavani poderá injetar mais qualidade ao Benfica, mas Diamantino não prevê que a chegada do uruguaio à Liga Portuguesa aumento o interesse exterior pelo campeonato nacional.

"Ninguém está interessado no nosso campeonato. Pela falta de competitividade e pela falta de visibilidade que tem no estrangeiro. Percebeu-se isso com a vinda de um dos melhores guarda-redes do mundo, Iker Casillas, para o FC Porto. Em Espanha saíram algumas notícias sobre ele e não sobre o campeonato português. Agora poderá acontecer o mesmo no Uruguai", observa.

Numa avaliação à quantidade de jogadores com que Jorge Jesus passa a contar para o centro do ataque, o antigo internacional português conclui que não são demais. Diamantino antecipa a saída de Dyego Sousa e as permanências de Vinicíus e Seferovic, com Cavani e Waldschmidt.

"Jorge Jesus gosta de jogar com dois pontas de lança e, portanto, Vinícius, Seferovic, Waldschmidt e Cavani não serão demais. É preciso lembrar as muitas provas que o Benfica vai disputar", recorda.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • manu
    20 ago, 2020 france 11:40
    ola jornalistas e comentadores de bola teve queria muito ouvir sua opiniao sobre cavane voces encheram vosso jornal duas semanas a falar de uma coisa e agora nao falam mais Porque?gostei tanto de vos ouvir sera que voces nao tem medo de perder vosso trabalho a dizer coissas sem jeito
  • Petervlg
    20 ago, 2020 Trofa 09:22
    Depois digam que JJ é bom treinador, assim também eu, e todos os outros, queria ver é com a mesma equipa do ano passado, ver o que ele fazia (JJ).
  • Fernando Ferreira
    19 ago, 2020 Caldas da Rainha 18:50
    Diamantino disse o óbvio - o campeonato português não tem visibilidade nem prestígio internacional. É por isso que os grandes futebolistas recusam vir para Portugal. Ou então vêm em final de carreira gozar uma pré-reforma dourada.
  • Americo Anastacio
    19 ago, 2020 Leiria 16:40
    "...Bas Dost, que era um bom jogador, mas vulgaríssimo em termos europeus... e este sr. é um vulgaríssimo comentadeiro, em termos internacionais ?

Destaques V+